UBERLÂNDIA, TRIÂNGULO MINEIRO – Em busca de resolver o problema de contratação de frete entre embarcadores e motoristas, uma startup associada à i9 – centro de desenvolvimento de inovação e tecnologia do Triângulo Mineiro localizado em Uberlândia-MG –  teve a ideia de criar um aplicativo para facilitar a comunicação entre as empresas, transportadoras e motoristas. Com apenas um ano e 6 meses no mercado, a Polifrete é hoje, uma plataforma de referência em soluções logísticas, no Brasil. São mais de 500 transportadoras cadastradas e 10 mil motoristas que fazem uso gratuito do aplicativo.

Para não retornar descarregado à cidade de origem, o caminhoneiro geralmente busca novos fretes no destino. Contudo, a espera pode ser de dias e as despesas, como alimentação e hospedagem, vão aumentando. Muitos então optam em retornar com o caminhão vazio, investindo todo lucro do frete anterior com combustível e pedágios. Enquanto isso, as empresas têm dificuldade em localizar fretes qualificados e podem demorar de 12 a 15 horas nessa busca.

Segundo o CEO e fundador da empresa, Bruno Gregório, esse desencontro entre motoristas e transportadoras é uma das principais queixas no setor logístico. “Por isso criamos a plataforma que, por meio do aplicativo e do site, as transportadoras e empresas podem criar um anúncio do seu frete, e ela fica encarregada de divulgar aos motoristas”, explica.

O aplicativo teve um investimento de R$ 1 milhão feito pelo grupo Policard – uma das maiores empresas brasileiras especializadas em meios eletrônicos de pagamento.

Isento de taxas e comissões e presente em todo território nacional, o Polifrete oferece às empresas um cadastro simplificado e a possibilidade de escolha do motorista de sua preferência. Ao motorista, a solução é gratuita e disponibiliza um catálogo de fretes disponíveis para sua escolha.

Como funciona

O motorista baixa o aplicativo do Polifrete, no celular, e recebe em tempo real os fretes disponíveis, na região onde está, negociando diretamente com o contratante. É possível escolher na lista de fretes o que interessa de acordo com a rota e falar diretamente com o anunciante.

Além disso, o aplicativo tem a opção de checkin, enviando alertas para os anunciantes informando que o motorista está disponível para carregar um novo frete. O usuário conta também com a calculadora de viagem, que pontua quilômetros, horas, custo com combustível e pedágio.

Os anunciantes não pagam nada para cadastrar os fretes a serem transportados, informando detalhes da mercadoria e seus contatos. No site do Polifrete, as empresas escolhem, entre os profissionais que entraram em contato e com qual deseja fechar negócio. “O aplicativo proporciona uma economia de até 20% para as transportadoras”, informa Gregório que explica ainda que a startup é monetizada por meio da porcentagem dos fretes negociados.

Para o motorista baixar o Polifrete no celular basta ir à loja virtual Google Play e buscar “Polifrete Buscador de Frete”.

DEIXE UMA RESPOSTA