Com apenas dois jogadores considerados titulares, a seleção brasileira venceu o amistoso diante da Austrália por 4 a 0, nesta terça-feira (13), no estádio Melbourne Cricket Ground, em Melbourne, na Austrália. Os quatro gols do jogo foram marcados por Diego Souza (2), Thiago Silva e Taison.

Diego Souza foi uma das oito modificações feitas por Tite para o duelo contra a Austrália em relação ao time que perdeu para a Argentina por 1 a 0, na última sexta-feira (9).

As outras novidades foram o goleiro Diego Alves, o lateral direito Rafinha, os zagueiros Rodrigo Caio e David Luiz, que atuou como volante, o lateral esquerdo Alex Sandro, o meia Giuliano e o atacante Douglas Costa. Os únicos jogadores mantidos foram o zagueiro Thiago Silva, o volante Paulinho e o meia-atacante Philippe Coutinho.

Para os dois amistosos em Melbourne, Tite poupou a defesa considerada titular. Ele não chamou o goleiro Alison, o lateral direito Daniel Alves, o lateral esquerdo Marcelo, os zagueiros Marquinhos e Miranda, o volante Casemiro e o atacante Neymar.

Agora, a seleção brasileira volta a campo no dia 31 de agosto, quando enfrenta o Equador em jogo marcado para a Arena do Grêmio. Cinco dias depois, o time enfrenta a Colômbia.
Desde que assumiu o comando da equipe, Tite obteve oito vitórias em jogos oficiais. A equipe ainda venceu os amistosos contra a Colômbia, que reuniu apenas jogadores que atuam no país, e diante da Austrália. A única derrota foi para a Argentina.

Até o final do ano, a seleção brasileira enfrentará a Bolívia e o Chile, além de Equador e Colômbia, pelas eliminatórias sul-americanas, e deverá realizar amistosos contra Inglaterra e França em novembro.

Em março de 2018, o time já tem um adversário definido —enfrenta a Alemanha, em Berlim. Será a primeira vez que os dois times vão se enfrentar desde o 7 a 1 na Copa de 2014.

O JOGO

No duelo desta terça-feira (13), a seleção brasileira foi beneficiada com o gol feito logo no início do jogo. Aos 10 segundos, Giuliano recuperou uma bola na intermediária e enfiou para Diego Souza chutar cruzado e abrir o placar.

Depois do gol, a equipe comandada por Tite encontrou dificuldades de sair jogando porque a Austrália avançou a marcação. Mesmo assim, o sistema defensivo foi pouco exigido. O goleiro Diego Alves não praticou defesas e se destacou mais pela qualidade de sair jogando com os pés.

Com o decorrer do jogo, o time se acertou em campo. Mesmo com várias modificações, a seleção manteve a estrutura tática. David Luiz atuou como primeiro volante. Giuliano começou aberto pelo lado direito do campo com Paulinho ao seu lado. Philippe Coutinho exerceu a função de armador e Douglas Costa jogou pelo lado esquerdo. O atacante de referência foi Diego Souza, que fez bem a função de pivô. Ele segurava a bola e esperava a aproximação dos meias e laterais.

A equipe até chegou a área adversária em duas oportunidades. Aos 35, Alex Sandro escapou pela esquerda e fez o cruzamento para Diego Souza, que ajeitou para Paulinho concluir para fora. O volante, que estava na marca do pênalti, passou da bola e por isso finalizou errado. No último minuto, Rafinha avançou pela direita e chutou forte para o goleiro Langerak espalmar.

No segundo tempo, as duas seleções voltaram sem alterações. O time de Tite continuou controlando o jogo e conseguiu aumentar. Aos 16 minutos, Philippe Coutinho cobrou escanteio e David Luiz cabeceou no travessão. No rebote, Rodrigo Caio escorou para Thiago Silva ampliar.

Após o segundo gol, as duas equipes fizeram modificações. Tite colocou em campo o zagueiro Jemerson, o volante Fernandinho, os meias Renato Augusto e Rodriguinho e os atacantes Taison e Willian. Aos 29 minutos, após uma jogada bem trabalhada, Taison só tirou do goleiro rival e marcou o terceiro.

O Brasil ainda perdeu chances claras com Willian e Rodriguinho. Nos acréscimos, Willian cobrou escanteio e Diego Souza marcou de cabeça para fechar o placar.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here