* Vende-se filhotes do melhor amigo do homem. Rottweiler puro.

Um amigo fiel por muito tempo!

Se você tem uma personalidade forte, marcante e tem traços de liderança esse é o cão ideal para você, pois estas características ajudam a educar e criar esse animal de forma harmoniosa.

É uma raça forte, nobre, robusta e que tende a ser líder da matilha e por isso deve ter um dono que seja o líder dele e não ao contrário.

É um excelente trabalhador e exige tarefas diárias.

Valor do filhote: vendas encerradas

Rabinho cortado

Contato: Edmar Bento dos Reis

Telefone: 9973-1407

os filhotes foram todos vendidos, mas você fazer uma reserva para a próxima cria.

VEJA ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DESTE ANIMAL

A criação de Rottweiler visa um cão forte, preto, com marcações em mogno claramente definidas, o qual, apesar da aparência geral maciça, deve possuir nobreza. É particular indicado para o trabalho, um excelente guarda e companheiro.

O Rottweiler é um cão robusto, em tudo a sua estrutura compacta, forte e bem proporcionada denota grande força, agilidade e resistência. Sua aparência dá imediata impressão de determinação e coragem, sua conduta é autoconfiante, decidida e destemida. Seu olhar calmo indica boa natureza. É muito alerta nas suas reações com relação a seu ambiente e seu dono.

Tamanho:

Altura na cernelha – machos de 60 a 68 cm.
fêmeas de 56 a 63 cm.

Machos – 61 – 62 cm pequenos
63 – 64 cm médios
65 – 66 cm grandes (altura desejada)
67 – 68 cm grandes demais
Os machos são caracteristicamente maiores, com ossatura mais pesada e mais masculino na aparência.

Fêmeas – 55 – 57 cm pequenas
58 – 59 cm médias
60 – 61 cm grandes (altura desejada)
62 – 63 cm grandes demais

A proporção deve ser considerada em lugar da altura sozinha. Profundidade de peito deve ser cinqüenta por cento da altura. O comprimento do corpo ao esterno à protuberância do isquio, não deve exceder a altura nos ombros em mais de 15%.

Cabeça:

De tamanho médio, larga entre as orelhas, linha do crânio moderadamente arqueada. Arcos zigomáticos e stop bem desenvolvido; o comprimento do focinho não deve exceder à distância do stop ao occipital. Crânio de preferência seco; contudo algumas rugas podem aparecer quando o cão está em alerta.

Focinho:

Cana nasal reta, larga na base afinando ligeiramente na direção da ponta. A trufa é mais para oval que para redonda com narinas pretas.

Lábios:

Pretos, caindo fechados, com os cantos da boca cerrados, gengivas escuras,clareiam em animais mais velhos.

Dentes:

42 em número (20 superiores e 22 inferiores); fortes, corretamente colocados, encaixando em mordedura tesoura – incisivos inferiores tocando por dentro dos incisivos superiores.
Faltas sérias: Qualquer falta dentária, mordedura em torquez.
Desqualificações: Prognatismo superior ou inferior, mais de 4 faltas dentárias.

Olhos:

De tamanho médio, de forma amendoada e na cor marrom-escuro, com pálpebras bem ajustadas.
Faltas sérias: Olho amarelo (olhos de falcão); olhos de cores diferentes; olhos desiguais em tamanho ou forma. Falta de cílios nas pálpebras.

Orelhas:

Caídas, proporcionalmente pequenas, de forma triangular; bem colocadas lateralmente no crânio de modo a fazê-lo parecer maior quando em alerta. A orelha termina aproximadamente ao nível do meio das bochechas. Quando corretamente portada a borda interna deita achatada contra a face.

Pescoço:

Forte, moderadamente longo, bem musculado com uma linha superior ligeiramente arqueada subindo dos ombros, seco, sem barbelas ou peles soltas.

Tronco:

Peito espaçoso, largo e profundo, com antepeito bem desenvolvido e costelas bem arqueadas. Dorso reto, forte e firme. Lombo curto, forte e profundo. Flancos não esgalgados. Garupa larga, de comprimento médio e ligeiramente arredondada, nem reta nem muito caída.

Peito:

Profundo ao nível dos cotovelos.

Lombo:

Curto, profundo e bem musculado.

Garupa:

Larga, de comprimento médio, ligeiramente inclinada.

Cauda:

Normalmente portada na horizontal – dando a impressão de prolongamento da linha superior. Portada ligeiramente acima da horizontal quando o cão está excitado. Alguns cães nascem sem cauda, ou um tamanho bem curto. A cauda é normalmente amputada junto ao corpo. A inserção de cauda é mais importante do que o comprimento.

Quartos dianteiros:

Escápula – longa, bem deitada a 45 graus de ângulo. Cotovelos bem ajustados no corpo. A distância da cernelha ao cotovelo e a do cotovelo ao solo é igual.

Pernas:

Fortemente desenvolvidas com ossos pesados e retos. Não muito juntas.

Metacarpos:

Fortes, elásticos e quase perpendiculares ao solo.

Quartos traseiros:

Angulação dos quarto traseiros balanceada com os quartos dianteiros.

Coxas:

Moderadamente longas, largas e bem musculadas.

Joelho:

Moderadamente angulado.

Pernas:

Longas, poderosas, extensamente musculadas articuladas a jarretes fortes, metatarsos perpendiculares ao solo. Visto que por trás as pernas são paralelas e abertas o suficiente para servir ao corpo corretamente construído.

Pés:

Algo mais longos do que os pés dianteiros, dedos bem arqueados não voltados nem para dentro nem para fora. Ergots, se existentes, devem ser removidos.

Pelagem:

O pêlo externo é reto, áspero, denso, comprimento médio, deitando achatado. Subpelo deve estar presente no pescoço e coxas, mas não deve aparecer através do pêlo. O Rottweiler deve ser exibido ao natural, sem trimming, exceto para remover os bigodes, se desejar.

Falta: Pelagem ondulada.

Faltas sérias: Pelagem muito curta, rasa ou aberta; falta de subpelo.

Desqualificação: Pelagem longa.

Cor:

Sempre preta com marcações do ferrugem ao mogno. As bordas das marcações entre o preto e o ferrugem devem ser claramente definidas. As marcas deverão estar localizadas como se segue: um ponto acima de cada olho; nas faces como uma faixa em cada lado do focinho, mas não na cana nasal; na garganta; marca triangular em cada lado da ponta do esterno; nos anteriores do carpo para baixo até os pés; na face interna dos posteriores descendo em frente ao joelho e alargando para frente dos posteriores do jarrete para os pés; mas não eliminando completamente o preto atrás das pernas; sob a cauda. Uma pincelada preta nos dedos. O subpelo é cinza ou preto.

A quantidade e localização para as marcas de ferrugem são importantes e não devem exceder dez por cento da cor do corpo. Marcações insuficientes ou excessivas devem ser penalizadas.

Faltas sérias: Excesso de marcações; manchas brancas em qualquer lugar do cão (alguns fios brancos não constituem marca), marcações muito claras.

Desqualificações: Qualquer cor base que não o preto; total ausência de marcação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Homens trocam malhação por silicone. O que você acha?

* Artigo: Espiritismo era crime no Código Penal de 1890