Um dos mais arrojados projeto habitacional da história de Capinópolis está prestes a ter início. Nesta primeira etapa do Programa Habitacional da Administração Dinair e Jorginho serão construídas 292 casas em parceria com a CEF – Caixa Econômica Federal.

De acordo com informações da prefeita Dinair Isaac, o primeiro projeto concluído foi o do Conjunto Habitacional “Ronei de Almeida Garcia”, entre o Bairro Alvorada III e o Parque de Exposições João de Freitas Barbosa. “Naquele local serão construídas 292 casas, praticamente mais da metade do número de casas que assumimos o compromisso em construir durante a campanha política”, disse a prefeita.

Para o vice prefeito de Capinópolis, Jorginho Jacoub o Município vive um novo momento em sua história e a atual administração já investiu mais de R$ 500 mil com dinheiro próprio só para adquirir áreas para a construção de casas para o povo, revela. “Hoje muitos criticam e brincam com esse projeto arrojado, mas amanhã esses que criticam estarão aplaudindo a realização do sonho de no mínimo 400 Famílias e nunca na história de Capinópolis se construiu tantas casas como será feito agora”, argumentou.

Continua após a publicidade

De acordo com informações da CEF, existe um levantamento habitacional feito pela Prefeitura em 2009, cujos dados estão de posse da CEF, que deverá em breve manter contato com essas Famílias.

Aqueles que fizeram as inscrições no Levantamento Habitacional no ano passado devem ficar atentos a alguns detalhes exigidos pelo Governo Federal e pela Caixa Econômica Federal, principalmente com relação às informações fornecidas na hora da inscrição, pois todos os dados são lançados em um sistema que verificará a veracidade daquilo que foi informado. Pessoas que estão com nome inseridos no SPC ou Serasa devem correr e resolver essa pendência, pois nome “sujo” é um dos critérios que elimina qualquer concorrente a uma casa própria junto à CEF.

“A Prefeitura de Capinópolis está fazendo de tudo para ajudar a essas Famílias, com a compra da área, elaboração do projeto, negociação em termos de infraestrutura, tudo isso para que as prestações da casa sejam com menor valor, e o que é mais importante, o fim do aluguel para essas pessoas”, finalizou Dinair.


Comments are closed.