“Impunidade não!” esse era o grito dos vários manifestantes que caminharam pelas ruas de Capinópolis solicitando respostas para o caso do sequestro do jovem Juneo Ueda Tano, 36 anos, desaparecido desde Março deste ano.

Os familiares e amigos empunhavam faixas e cartazes com a foto de Juneo – uma marcha marcada pela emoção.

Um grande movimento pede informações de Juneo, sites de internet, solicitações via e-mail, jornais, outdoors, panfletos, tudos com o objetivo único de “acalmar o coração” de uma família aflita por notícias.

Continua após a publicidade

Cerca de quatro meses após o sequestro, Juneo Tano continua desaparecido e a polícia já encerrou o caso, indiciando a

Mário Tano, pai de Juneo

noiva Ana Cláudia Mendes e o amante dela, Inácio Silva de Freitas por extorsão, seguido de sequestro com resultado morte.

Ana Cláudia, disse que Inácio informou a ela que estava com Juneo, um dia após o sequestro, mas ameaçou-a de morte.

A polícia ainda não conseguiu a confirmação por parte de Inácio, muito menos a informação de onde estaria o corpo de Juneo, já que o delegado do DEOESP, Márcio Nabak, acredita que o agricultor não esteja mais com vida.

Mesmo sabendo que Juneo estava em poder de sequestradores, Ana Cláudia Mendes fez um grande “teatro” para demonstrar suas emoções, mas não conseguiu convencer os investigadores.

Algumas pessoas pedem que o caso seja publicado na mídia nacional, na esperança de que Juneo esteja com vida em algum outro Estado.

Capinópolis, cidade com mais de 15.000 habitantes clama por justiça. Comoção e choro marcaram a manifestação por busca de respostas para o caso do desaparecimento de Juneo Ueda Tano.

Crianças também participaram da manifestação
Emiko Tano, mãe de Juneo

Comments are closed.