O cenário na zona rural de Capinópolis, no Pontal do Triângulo, começa a mudar. Depois de dez anos sem plantar algodão alguns produtores da região voltam a investir na cultura. Eles plantaram na safrinha a variedade ‘adensado’. E a colheita já está em andamento.

Foram dez anos sem plantar algodão por vários fatores: preço baixo pago e incidência de pragas como o bicudo. O produtor Alexandre de Paula desafiou os problemas e, para isso, utilizou a safrinha e escolheu a variedade “adensado”.

Os 60 hectares plantados em janeiro começam a ser colhidos, mas os produtores encontraram outro obstáculo: a adequação da colheitadeira a esse tipo de cultura. Apesar da expectativa de produção ter ficado abaixo do esperado a esperança é de lucros maiores para o próximo ano.

Continua após a publicidade

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão comemora o bom momento vivido pelos cotonicultores do país. A cultura alcançou neste ano de 2010 o melhor preço da arroba do produto da última década. Alguns fatores contribuíram para isso: a escassez do produto no mercado interno e o fechamento da exportação na Índia.

Os irmãos André Luiz e Paulo Sérgio estão confiantes na melhora do mercado. Eles vendem o produto para Uberlândia onde o algodão será beneficiado. Após retirado o caroço a pluma será comercializada. Em 2009, a arroba chegou a ser cotada a R$30. Neste período varia em torno de R$60.


Comments are closed.