* MINAS GERAIS: Homem pode ter sido enterrado vivo

Um caso está chocando a pequena cidade de Guarará, na Zona da Mata Mineira. Guarará tem 3.900 habitantes.

Parentes e amigos de Hélio Xavier que morreu nessa terça-feira (15) desconfiam que ele ainda estava vivo durante o velório. Hélio passou mal em casa no último sábado (11/12) e foi levado para o hospital de Bicas, cidade vizinha, onde recebeu medicação, mas veio a óbito na madrugada de domingo.

O atestado de óbito afirma que a causa foi parada cardiorrespiratória e insuficiência hepática. O médico Enaldo Rezende, que assina o atestado, diz que adotou os procedimentos de rotina para constatar a morte.

O corpo de Hélio Xavier foi levado para a Capela Mortuária Nossa Senhora Rosa Mística, em Guarará.

Ao velar o corpo, parentes e amigos estranharam a temperatura do corpo, que ainda estava quente. O corpo de Hélio Xavier foi levado de volta para o hospital. O médico Tadeu Abdo de Souza fez o exame dentro do próprio caixão.

O médico orientou os parentes a fazer a necropsia para confirmar a causa e a hora da morte. Mas a família não quis e enterraram Hélio sem saber o que de fato aconteceu. De acordo com a médica legista Dalva lima, o corpo humano demora até 12 para esfriar. Os parentes começaram a desconfiar que Hélio estaria vivo sete horas depois. Mas os especialistas afirmam que somente uma necropsia pode confirmar se, de fato, ele estava vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Capinópolis promoveu um verdadeiro espetáculo de dança

* Folia de Reis de Ituiutaba é premiada pelo Ministério da Cultura