Superação: Usina Laginha recebe prêmio pelo trabalho de reconstrução

Sr. Sérgio Lobo, Marco Baldan e Plínio César

É difícil esquecer as imagens de tanques de mais 180 toneladas descendo pelo rio com uma facilidade como se pesassem apenas gramas. Em junho do ano passado, essa era a realidade quando se ligava a televisão, e os telejornais anunciavam a tragédia que as chuvas causavam no Nordeste. A Usina Laginha, localizada em União dos Palmares, um dos municípios alagoanos mais afetados pelas enchentes, foi um dos símbolos dos prejuízos trazidos pelas águas. O rio Mundaú, que corre pelo município, transbordou e chegou a atingir 3 metros de altura dentro das paredes da usina. Cinco tanques de etanol, com capacidade para cinco mil metros cúbicos, desceram pela correnteza, e as máquinas e equipamentos foram, em sua maioria, destruídos.

RELEMBRE:

Mas a população de União, cuja economia é estritamente ligada à produção da usina, não poderia deixar de garantir seu sustento por uma safra inteira. E essa foi a grande motivação que fez o empresário João Lyra e a equipe de profissionais da empresa reerguerem, em tempo recorde, uma usina que se encontrava assolada. Quase ninguém, acreditava que ela voltaria a moer, a não ser o empresário João Lyra e seus colaboradores, o que efetivamente ocorreu em 12 de dezembro do ano passado. A Laginha e a manutenção de milhares de empregos estava garantida. O investimento na recuperação custou mais de 30 milhões de reais, sendo inteiramente bancado com recursos próprios, ou seja, sem qualquer apoio de bancos públicos ou privados.

Pela realização deste trabalho, a CanaMix, revista de circulação nacional especializada no setor sucroenergético, concedeu o “Prêmio Cana Invest Especial Superação” à Usina Laginha. O superintendente das usinas do Grupo em Minas Gerais, Sérgio Lobo, foi o representante da instituição, num evento que reuniu mais de 400 pessoas em Ribeirão Preto (SP), no dia 2 de março. Lobo foi o gerente da Laginha na época da reconstrução, e afirmou que o prêmio é extensivo a toda a equipe de profissionais que trabalharam pela usina: “Esse prêmio é tão importante para a empresa, que mostra seu potencial, quanto para os profissionais que trabalharam por ela, pois mostraram sua perseverança e capacidade de trabalho”.

Durante o ano de 2010, a revista CanaMix realizou uma pesquisa entre consultores, jornalistas, pesquisadores e

Sr. Sérgio Lobo cumprimentando o diretor da PC & Baldan, Marco Baldan

profissionais dos grupos técnicos e de gestão do setor sucroenergético, para levantar quais as unidades do setor que foram destaque no ano. A usina do Grupo João Lyra foi escolhida para simbolizar esse exemplar trabalho de recuperação e superação de desafios. Luciana Paiva, editora chefe da CanaMix, ratificou a importância da homenagem: “realmente, é um exemplo para todo país”.

O EVENTO

O Cana Invest é um dos maiores eventos do setor sucroenergético do país. Reúne líderes e especialistas que, anualmente, traçam um panorama do segmento. O evento comporta debates, análises, e por fim, é feita a distribuição de prêmios às unidades que foram destaque no ano.

Sérgio Lobo afirma que nessa hora, todas as atenções se voltaram para o caso da usina de União dos Palmares. “Fiquei impressionado com a quantidade de homenagens, realmente, a Laginha foi o destaque do evento”.

O empresário João Lyra foi um dos nomes mais lembrados nesta edição do Cana Invest, tanto pela força de vontade quanto pela capacidade de trabalho. “É um homem que está de parabéns”, felicitou Luiz Custódio Cotta Martins, presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Minas Gerais (Siamig/Sindaçucar-MG).

Lobo ainda afirmou que essa é uma prova do reconhecimento nacional, tanto a João Lyra quanto a equipe de profissionais que o rodeia, e garantiu: “quando começamos a falar da Laginha, foi a melhor parte da noite”.

Depois da reconstrução da usina, os primeiros litros de etanol produzidos tiveram um destino especial. Eles foram colocados em pequenas garrafas, e gravados com um rótulo que contava toda a história da produção daquele conteúdo. Uma dessas garrafas foi levada para o evento, e o rótulo lido para o público presente. “As pessoas ficaram muito emocionadas ao saberem de toda a tragédia da usina, e do valor simbólico daquela garrafa de etanol”, disse Sérgio.

A usina Vale do Paranaíba, localizada no município de Capinópolis, também faz parte do Grupo João Lyra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veículo com 300 quilos de maconha é abandonado em rodovia

Gurinhatã abre inscrições para Torneio 1º de Maio