blankOs nove vereadores afastados da Câmara de Fronteira foram presos na manhã desta terça-feira (19) no fórum de Frutal no momento que iriam participar de uma audiência.

Segundo as investigações, os nove vereadores da cidade teriam usado verbas indenizatórias de forma irregular e provocado um prejuízo de R$ 570 mil aos cofres do município.

Magazine Brasil Líbano Dia dos Pais

O mandado de prisão preventiva foi expedido pela 1ª Vara Criminal de Frutal, atendendo a um pedido do Ministério Público. Os parlamentares devem ficar presos por tempo indeterminado. Alguns já foram levados para o presídio de Frutal.

De acordo com o MPE, foram presos preventivamente os vereadores Maurílio Carlos de Toledo, Raidar Mamed, Sileide Nunes do Nascimento Faitaroni, João Veraldi Júnior, Nildomar Lázaro da Silva, José Marcelo Soares dos Santos, Eduardo

CCAA Capinópolis

blank
Os nove vereadores foram presos

Florêncio de Souza, Daniel dos Reis Linhares Pontes e Samer Saroute. Eles respondem na justiça pelo crime de peculato – quando a pessoa usa de um cargo público para desviar dinheiro público.

Eles foram afastados do cargo em fevereiro deste ano, quando a Câmara de Fronteira chegou a ser lacrada. Duas ações tramitam na justiça contra os vereadores. Uma no âmbito civil, que pede condenação por improbidade administrativa, onde as penas são perda dos direitos políticos e devolução do dinheiro, e outra uma ação criminal, que resultou na prisão dos parlamentares.

Nesta quarta-feira os advogados deles devem entrar com pedido de habeas corpus.

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis
Ouça o podcast do Tudo Em Dia:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui