Algemados e uniformizados, vereadores de Fronteira prestam depoimentos em Frutal

Vereadores de Fronteira, afastados e presos pela justiça, prestaram depoimento nesta quarta-feira (20) em Frutal.

 

Vereadores uniformizados e algemados

Os vereadores chegaram uniformizados e sob forte esquema de segurança. A audiência movimentou a cidade. Muitos parentes e amigos foram para a porta do Fórum de Frutal para protestar contra a prisão deles.

Mesmo algemados, alguns vereadores conseguiram se manifestar. Eles são acusados por uma ação civil e outra criminal que motivou a prisão dos nove vereadores na manhã de ontem (19), quando uma audiência seria realizada. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela justiça de Frutal a pedido do Ministério Público.

Os parlamentares estão afastados desde fevereiro quando a Câmara de Fronteira foi lacrada por uma semana. Os parlamentares são acusado de uso indevido de dinheiro público e formação de quadrilha. Eles também vão responder por improbidade administrativa.

A prisão surpreendeu até mesmo o juiz da 2ª Vara Civil, Luiz Fernando de Oliveira Benfatti. “Os acusados não foram ouvidos antes das testemunhas”, comenta. A audiência foi às portas fechadas. Do lado de fora a população acompanhou tudo para saber como o caso vai ser resolvido.

“Quando eu os vi uniformizados e algemados eu achei que a justiça estava sendo feita. Se fizeram algo errado, eles precisam pagar”, comenta o sucateiro Nei Pinto.

Por telefone, o advogado de defesa dos vereadores Arnaldo Silva informou que já foi protocolado o habeas corpus e que aguarda a apreciação do juiz para que os acusados respondam ao processo em liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Corpo encontrado na fazenda experimental da Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Quadrilha de assaltantes leva terror à família e é presa em zona rural Ituiutaba