Uberlândia terá sua 1ª usina de cana-de-açúcar

Divulgação

A primeira usina de processamento de cana-de-açúcar em Uberlândia deve entrar em funcionamento até 2014. A nova destilaria, que aguarda aprovação dos órgãos ambientais para o início das obras de instalação, deve gerar 1,5 mil empregos diretos e 6 mil indiretos para a produção de açúcar, etanol e bioenergia.

O projeto é da Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA), que já tem uma usina instalada em Uberaba e um protocolo com o governo de Minas para a instalação de uma segunda unidade em Uberlândia, projeto para o ano de 2016.

A primeira usina será instalada em uma área de 100 hectares, na BR-497, entre Uberlândia e Prata. Segundo Sylvio Ortega, diretor financeiro da CMAA Vale do Tijuco, enquanto aguarda o aval dos órgãos ambientais, a empresa faz a cotação de valores para decidir a ordem do investimento no local, que, de acordo com o prefeito Odelmo Leão, será de R$ 1 bilhão. “Temos a liberação provisória e, até o primeiro semestre do ano que vem, esperamos ter a liberação para instalação. Assim, até o segundo semestre de 2012, iniciamos as obras”, disse.

Na fase inicial, a primeira usina a ser instalada em Uberlândia terá capacidade para moer 2,2 milhões de toneladas de cana, produzindo 117 milhões de litros de etanol e 104 mil toneladas de açúcar. A escolha pelo investimento na região do Triângulo Mineiro foi pela localização estratégica e pelas condições climáticas e topográficas favoráveis para a cultura da cana.

“Será uma oportunidade para os donos de terra da região, vamos precisar de uma área de 40 mil hectares para o cultivo da cana-de-açúcar. Poderemos comprar a produção ou arrendar. A rentabilidade é 30% maior do que a produção de grãos”, disse Ortega.

Energia produzida hoje é capaz de abastecer Uberlândia

Além do açúcar e do etanol, a empresa pretende lucrar com a geração de bioenergia, resultado da queima do bagaço da cana-de-açúcar. Na usina de Uberaba, que, nesta safra, vai moer 1,7 milhão de toneladas de cana, a empresa consegue gerar energia capaz de abastecer uma cidade do tamanho de Uberlândia.

Por isso, de acordo com Sylvio Ortega, diretor financeiro da CMAA, o investimento para a instalação da unidade de Uberlândia pode ser superior a R$ 1 bilhão. “Estamos decidindo a potência das caldeiras que serão instaladas para a geração de energia. Caso sejam mais potentes que as da usina de Uberaba, o gasto será maior”, afirmou.

A energia gerada pelas usinas é vendida para concessionárias de energia elétrica, para o governo e em mercado livre. Em 2010, com a moagem de 1,2 milhão de toneladas de cana, a unidade Vale do Tijuco da CMAA lucrou R$ 10 milhões.

Usina vai asfaltar trecho que liga BR-050 a 497

Para o escoamento da produção das usinas de Uberaba e da que será instalada em Uberlândia até 2014, a CMAA tem projetos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) com o governo de Minas para o asfaltamento de uma estrada que vai ligar a BR-050 à BR-497. Os projetos juntos somam R$ 82 milhões, estimativa de R$ 1 milhão por quilômetro.

O trecho de 82 km foi dividido em duas etapas: a primeira vai da BR-050 a MG-223, que liga Uberlândia a Campo Florido, está com o projeto pronto e o edital de licitação deve ser publicado em dois meses pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A segunda etapa contempla o trecho que vai da MG-223 até a BR-497, projeto que ainda está em fase de aprovação pelo governo de Minas.

“Vai beneficiar muito o escoamento de nossas usinas, mas também vai ajudar toda a comunidade do entorno. Em Uberlândia, o pessoal do distrito de Miraporanga será muito beneficiado”, afirmou Sylvio Ortega, diretor financeiro da CMAA.

Usina Uberlândia

Será construída na BR-497, entre Uberlândia e Prata, a 40 km de Uberlândia. A implantação será em 2014, com capacidade instalada para moer 2,2 mi de toneladas de cana-de-açúcar, que produzirão 117 mi de litros de etanol e 104 mil toneladas de açúcar

Usina Uberaba

Instalada na BR-050, entre Uberlândia e Uberaba, a 50 km de Uberaba. Está em seu segundo ano de operação e tem capacidade instalada de 1,7 mi de toneladas de cana-de-açúcar e projeção para 3,7 mi
em 4 anos. A unidade produz 90 mi de litros de etanol e 80 mil toneladas de açúcar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Aulas do IFTM em Capinópolis começam no dia 26

Assista ao primeiro preview do novo DVD da turnê “Femme Fatale”!