Recanto das Acácias e São João tem os maiores focos do mosquito da Dengue

divulgação

CAPINÓPOLIS –Se a população não mudar os seus hábitos em suas casas e aderir à guerra contra a Dengue, será cada vez mais difícil eliminar os focos no município. Esse foi o comentário feito pelo coordenador do Serviço de Controle de Vetores em Capinópolis, José Antonio Costa, ao apresentar o resultado do primeiro LIRAa – Levantamento Rápido de Índice do Aedes Aegypti, feito na primeira semana de janeiro.

O índice de Capinópolis chegou a 4,27%, sendo que o preconizado pelo Ministério da Saúde é de até 1%. “Estamos realizando tratamento focal, dando preferência aos bairros com casos suspeitos de Dengue ou com maior índice de foco positivo. Estaremos visitando todos os bairros e contamos com a colaboração de todos os moradores na guerra contra a Dengue”, avalia José Antonio.

Os setores da cidade que mais preocupa são:

Bairros Percentual de Focos
Recanto das Acácias 10,63
São João 8,69
Campos Elísios 7,46
Centro 6,55
Semíramis 5,88
Florêncio I 5,71
Semíramis III 5,26
Paraíso 4,16
Wagner de Paula 3,70
Alvorada I 3,57
Brasília 3,33
Ideal I 3,22
Alvorada II 2,94
Bela Vista 2,63
Parte Primitiva 2,17

Nesse Levantamento foram pesquisados 795 imóveis, do total de 6.911 existentes em Capinópolis. “A população tem que entender que sua participação é que vai acabar de vez com o risco da dengue, não deixando objetos que acumulam água, tampando caixas dágua, garrafas devem ser mantidas de boca para baixo, pneus devem ser mantidos em coberturas, e trate bem o agente sanitário de Saúde, pois ele é o seu aliado nesta guerra”, concluiu o coordenador.