Recanto das Acácias e São João tem os maiores focos do mosquito da Dengue

divulgação

CAPINÓPOLIS –Se a população não mudar os seus hábitos em suas casas e aderir à guerra contra a Dengue, será cada vez mais difícil eliminar os focos no município. Esse foi o comentário feito pelo coordenador do Serviço de Controle de Vetores em Capinópolis, José Antonio Costa, ao apresentar o resultado do primeiro LIRAa – Levantamento Rápido de Índice do Aedes Aegypti, feito na primeira semana de janeiro.

O índice de Capinópolis chegou a 4,27%, sendo que o preconizado pelo Ministério da Saúde é de até 1%. “Estamos realizando tratamento focal, dando preferência aos bairros com casos suspeitos de Dengue ou com maior índice de foco positivo. Estaremos visitando todos os bairros e contamos com a colaboração de todos os moradores na guerra contra a Dengue”, avalia José Antonio.

Os setores da cidade que mais preocupa são:

BairrosPercentual de Focos
Recanto das Acácias10,63
São João8,69
Campos Elísios7,46
Centro6,55
Semíramis5,88
Florêncio I5,71
Semíramis III5,26
Paraíso4,16
Wagner de Paula3,70
Alvorada I3,57
Brasília3,33
Ideal I3,22
Alvorada II2,94
Bela Vista2,63
Parte Primitiva2,17

Nesse Levantamento foram pesquisados 795 imóveis, do total de 6.911 existentes em Capinópolis. “A população tem que entender que sua participação é que vai acabar de vez com o risco da dengue, não deixando objetos que acumulam água, tampando caixas dágua, garrafas devem ser mantidas de boca para baixo, pneus devem ser mantidos em coberturas, e trate bem o agente sanitário de Saúde, pois ele é o seu aliado nesta guerra”, concluiu o coordenador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quadrilha presa em Ituiutaba suspeita de usar a ABECAD para aplicar golpes pela Internet.

Garoto de 16 anos cultivava pé de maconha no quintal de casa