Leia a crítica do filme “Ted”, do criador de “Family Guy”

Ted é extremamente hilário! Como eu não poderia amar um filme que surgiu da ideia de Seth MacFarlane, o criador de Family Guy, American Dad e The Cleveland Show. Em sua estréia como diretor, MacFarlane mostra que sua marca de humor traduz bem para as telas do cinema.

Muito parecido com Family Guy, Ted contém momentos de escandalosamente mau gosto, humor negro e toda uma tonelada de antigas referências à cultura pop (Knight Rider, Teddy Ruxpin, TJ Hooker, para citar apenas alguns). Sem restrições, MacFarlane pode entregar uma comédia adulta com direito a piadas proibidas para menores de 18 anos. Se há algum pai que pensam que Ted é um filme sobre uma família bonitinha com um urso de pelúcia que fala, desista de levar seu filho e o carregue para assistir outra sessão. Caso contrário, esteja preparado para responder a um monte de perguntas incômodas.

TED: E aí, já conheceu esse ursinho?

Ted começa em 1985, quando John Bennett, um menino impopular de 8 anos, recebe um ursinho de pelúcia para o Natal. É um daqueles ursos que diz “eu te amo” quando você aperta sua barriga. Em uma noite mágica, John faz um pedido especial para Ted ganhar vida e ser seu melhor amigo para sempre. O desejo se torna realidade e Ted se torna uma celebridade instantânea, até mesmo fazendo uma aparição no The Tonight Show com Johnny Carson e Ed McMahon. Mas, como é o caso de muitas celebridades, o público perde o interesse e Ted passa os próximos 27 anos saindo com John adulto (Mark Wahlberg) e impedindo-o de crescer. Eles se sentam ao redor do apartamento que divide com a namorada de quatro anos, Lori (Kunis, That’s 70 Show), fumando maconha e assistindo Flash Gordon repetidamente. João trabalha em uma locadora de veículos e não parece se importar que ele precisa realmente crescer. Finalmente, Lori coloca seu pé no chão e diz que ele tem de pedir para Ted sair de seu apartamento. E por ai se desenrola o filme…

Seth MacFarlane torna as coisas ainda mais ultrajantes, jogando um monte de ingredientes malucos na história, incluindo um chefe lascivo (McHale, comunitária) que não vai parar de bater em Lori, uma cena de luta hilária com Ted como um dos combatentes, uma piada engraçada execução sobre o ator Tom Skerritt (que também faz uma participação especial), John cantando uma versão horrível do tema de Octopussy (“All Time High” por Rita Coolidge), e muito mais.

Ted é um dos filmes mais engraçados de 2012

Os fãs de Uma Família da Pesada vão perceber que Ted é um pouco de uma reunião de elenco em que vários dos atores que dão as vozes aparecem em vários pontos. Procure por Alex Borstein (Lois), como a mãe de John, Patrick Warburton (Joe Swanson), Mike Henry (Cleveland), Kunis (Meg) e o próprio Seth MacFarlane (Peter / Stewie ). Tudo isso contribui para um dos filme mais engraçados dos últimos tempos! Digo isso porque eu duvido que algum outro filme neste ano vai me fazer rir tanto quanto o filme Ted fez.

O elenco inteiro de Ted parece que eles estão a beira de ter uma explosão e é um sentimento que certamente irá transferir para o público. Não só Wahlberg e Kunis possuem uma grande química, mas também eles sabem desempenhar as suas funções completamente bem diante da dificuldade de se interagir com um urso de pelúcia falante. MacFarlane é um dos melhores escritores de comédia dos últimos 20 anos e as coisas dele nunca ficam velhas. Eu sou um enorme fã do desenho uma família da pesada (nunca perdi um episódio!), e este filme não decepcionou.

Se você é fã de Family Guy, não perca tempo e corra para os cinemas e morra de tanto rir com essa comédia que promete trazer muitas gargalhadas para todo o público. Se você não gosta de piadas mais pesadas, opte por assistir Madagascar ou outro filminho mais tranquilo!

Veja o Trailer do Filme Ted

TED

Fonte:http://www.criticasdefilmes.com.br/ted/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Lançamentos de Filmes 2012

Dinair Isaac quer acompanhar trabalho de equipe de transição