Após assalto a ônibus, bandidos trocam tiros com a polícia e dois morrem

Dois homens morreram na madrugada desta segunda-feira (3) após trocar tiros com a Polícia Militar (PM) em uma estrada vicinal, que dá acesso ao distrito de Miraporanga, a cerca de 50 km de Uberlândia. Horas antes do ocorrido, os homens participaram, com mais três suspeitos, de um roubo a ônibus na BR-497. O veículo seguia de Foz do Iguaçu (PR) para Caldas Novas (GO) com 18 passageiros.

De acordo com a Polícia Militar (PM), por volta de 2h40 a quadrilha, que estava em um Toyota Corolla, emparelhou o carro com um ônibus de turismo, no km 18 da rodovia, e anunciou o assalto. Os bandidos obrigaram o motorista a desviar para uma estrada vicinal e entraram armados no veículo. Vários pertences das vítimas foram levados pelos bandidos, que fugiram após o roubo. Uma testemunha que passava pelo local acionou a polícia.

Foi feito um bloqueio na região do crime e após buscas os militares encontraram o carro abandonado. Próximo ao veículo, em um matagal, três suspeitos do assalto foram localizados. Eles trocaram tiros com a polícia e dois deles foram baleados.

Segundo a PM, os dois homens foram encaminhados ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), mas não resistiram aos ferimentos. O outro suspeito conseguiu fugir e até o momento não foi localizado.

A polícia disse ainda que com os criminosos foram encontradas duas armas de fogo, sendo elas uma pistola calibre 380 com quatro munições e um revólver com todas as munições deflagradas. Com os baleados, os militares não encontraram nenhum documento. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) e por enquanto não haviam sido identificados.

O carro foi apreendido e constatado que era produto de crime. O veículo havia sido roubado há dois dias em Uberlândia e utilizado em um roubo a um supermercado no bairro Jaraguá, zona oeste da cidade.

Com as duas mortes, de acordo com a contagem do CORREIO, a cidade soma 189 mortes violentas em 2012. Em 2011, o ano fechou com o mesmo número.

Procedimento padrão

Os militares que participaram do tiroteio são lotados no 32º Batalhão da Polícia Militar de Uberlândia (32º BPM). Em nota, a assessoria de comunicação do Batalhão informou que foi feito um auto de prisão em flagrante (APF) para os militares. Eles serão ouvidos e o processo encaminhado à Justiça Militar. Assim que for comprovada a legítima defesa, os militares serão liberados, voltam a trabalhar normalmente e aguardarão o julgamento em liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sorrisos grátis: quem vai querer?

Por que nós gastamos tanto dinheiro?