Presidente da Câmara de Cachoeira Dourada-Mg., toma posse como prefeito

Jose Márcio storti

O presidente da Câmara de Cachoeira Dourada, José Márcio Storti (PTB), tomou posse na manhã desta segunda-feira (14). Ele vai substituir Walter Pereira da Silva (PSDB), prefeito eleito da cidade, mas que foi afastado do cargo pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acusado de compra de votos durante a campanha e uso da máquina administrativa da Prefeitura nas últimas eleições.

Walter negou as acusações e já entrou com recurso contra a decisão do TRE, que confirmou por unanimidade, em dezembro, a cassação de Walter e do vice, Walteci dos Reis Storti (PTB). Ele chegou a assumir o cargo por nove dias, mas agora aguarda em casa a decisão da Justiça para voltar administrar a cidade. “Estou recorrendo em Brasília (DF), enquanto tiver uma luz eu vou tentar aprovar a minha diplomação”, afirmou.

Segundo a relatora do caso no TRE, a juíza Alice Birchal, o secretário de Obras da Prefeitura determinou a entrega do material de construção para uma eleitora em troca de votos. A ação foi movida pela Coligação ‘Cachoeira para Todos’. Walter Pereira Silva obteve 1.161 votos (60%), enquanto Valéria Maria Tano Abrósio (PP), 774 votos (40%).

Por causa da cassação do mandato o presidente da Câmara, José Márcio Storti, assumiu nesta segunda-feira (14) a Prefeitura. Ele, que foi eleito pela primeira vez como vereador, disse ter pela frente uma tarefa bem difícil. “A expectativa é fazer o melhor para a cidade”, completou.

Para não comprometer os serviços o novo prefeito criou uma comissão de transição. Entre os servidores o clima é de indefinição. “Não deixa de ser um transtorno para nós da gestão, para nós da comunidade que acaba perdendo porque dificulta fechamento de convênio, de contratos e parcerias”, disse o funcionário público Junio César Ferreira.

Segundo o procurador geral do município, Walisson Virginio Silva, por enquanto a situação da cidade permanece a mesma. “Por enquanto o município não tem muito que fazer a não ser cumprir a determinação”, finalizou.

Nicole Bahls confirma proposta de voltar ao “Pânico”, mas só aceita por cargo melhor

Homem mata ex-mulher grávida de 4 meses em Uberlândia