Polícia prende em Uberlândia quatro suspeitos de estourar caixas eletrônicos

Quatro homens foram presos nesta terça-feira (12) em Uberlândia suspeitos de integrar uma quadrilha especializada na explosão e roubo de caixas eletrônicos. A quadrilha é suspeita de ações em pelo menos quatro municípios da região. Com eles foram apreendidos dois artefatos explosivos, três armas, pólvora, furadeiras de alto impacto e um carro.

armas apreendidas

Na madruga desta terça-feira, a Polícia Militar (PM) chegou a trocar tiros com oito homens que explodiram um caixa eletrônico em Ibiá, a 242 quilômetros de Uberlândia. Durante a ação, um homem de 19 anos foi baleado na cabeça e levado em estado grave para o Hospital Escola de Uberaba.

Com o homem baleado em Ibiá é de Uberlândia, deu-se início então a uma operação na cidade para tentar chegar até os suspeitos. As diligências realizadas em vários bairros de Uberlândia surtiram efeito e a PM chegou aos quatro suspeitos.

O principal deles, de acordo com os policiais, é Weverson de Oliveira Marçal, de 32 anos, que seria o fornecedor dos explosivos. Outro suspeito, também conhecido por Biloca, conseguia as cargas em uma mineradora, que não teve o nome revelado, e as revendiam por R$ 5 mil cada unidade.

Também foi preso Josigleyze Ferreira de Araújo, vulgo Pezão, de 32 anos, que poderia ter ajudado no ataque ao caixa em Ibiá. Nenhum dos presos aceitou se pronunciar. Outros dois presos não tiveram as identidades reveladas, mas com eles estavam três espingardas.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia de Missões Especiais (CiaMEsp), major Marcos Vinícius Barros, existem outros envolvidos, entre eles o dono de um veículo Golf branco, apreendido no bairro Alto Umuarama, zona leste, onde estavam a pólvora e os explosivos. Ele não foi encontrado.

O bando do qual os homens presos nesta tarde participa seria responsável por ações em Araguari, Indianópolis, Iraí de Minas, além de Uberlândia.

Tragédia em Uberlândia: Acidente envolvendo 9 veículos deixa 4 mortos e 13 feridos

Raio atinge homem durante pescaria no rio paranaíba