divulgação

Temendo pela integridade física de seus repórteres, a Globo adotou uma estratégia inédita durante a cobertura das manifestações que acontecem em São Paulo nesta segunda-feira. Tanto o repórter Jean Raupp, que cobriu o evento para o “Jornal Nacional”, como seu colega Fabio Turci, apareceram na Globo sem o chamado “cubo” no microfone.

O cubo é aquela peça que fica logo abaixo do bocal do microfone, e onde todas as emissoras pintam seu logotipo. A coluna apurou que os carros usados pela emissora para levar os repórteres até os locais de manifestação também não tinham o logotipo da emissora.

___ O texto continua após a publicidade ___

Até as 21h, uma parte dos manifestantes –estimados em 65 mil por volta das 18h pelo Datafolha, mas que aumentaram com o passar das horas– queria se dirigir à sede da Globo, na Luiz Carlos Berrini.

Desde a semana passada, postadores em redes sociais avisavam que a emissora seria um dos “alvos” dos protestos –cuja origem é o aumento no preço das passagens de ônibus em SP –de R$ 3,00 para R$ 3,20.


Comments are closed.