Trabalhadores da usina Vale do Paranaíba fazem protesto na manhã desta Quinta-feira (20)

Manifestantes reivindicam pagamento de salários atrasados

CAPINÓPOLIS, PONTAL MINEIRO – Trabalhadores da usina Vale do Paranaíba, do grupo João Lyra, estão realizando uma grande manifestação na manhã desta quinta-feira (20) na porta da unidade.

Caminhões que transportam a cana-de-açúcar estão impedidos de entrar na usina e a moagem será paralisada à qualquer momento por falta de matéria prima.

A usina sucroalcooleira vem passando por dificuldades financeiras há vários meses e os trabalhadores reivindicam o pagamento dos salários atrasados e melhores condições de trabalho.

Recentemente, uma negociação parcelou os salários atrasados e o décimo terceiro salário referente à 2012 dos funcionários, onde seriam pagos o salário do mês juntamente com a quota do parcelamento, mas a usina não honrou o compromisso firmado.

Chefes de família sofrem com os atrasos no pagamento salarial, muitos já não tem crédito no comércio ou em agências bancárias.

O ministério do trabalho é omisso em desenvolver uma ação que resolva a situação dos colaboradores da usina e muitos destes trabalhadores não tem FGTS depositado.

Uma decisão do juíz da 9ª Vara do Trabalho impedem empresas do grupo de contratar pessoal ou empresa de terceirização de serviços para as usinas Laginha e suas filiais Uruba e Guaxuma, a JL Comercial Agroquímica, a LugTax A éreo, a Mapel Veículos e a Sociedade de Agricultura e Pecuária (Sapel), porém, a decisão não inclui as usinas do Pontal do Triângulo Mineiro.

João Lyra, o coronel de Alagoas, foi eleito deputado Federal com status de milionário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tv Globo relança a moda ‘cara-pintada’

Polícia civil apreende mais de 3kg de cocaína em Ituiutaba