Muitos populares estiveram no local do crime, PM interditou área

 Atualizada em 13/11/13 às 10h50m

CAPINÓPOLIS, PONTAL MINEIRO – O assassinato do homem na madrugada da última Terça (12) pode ter relação direta com o tráfico e consumo de drogas na cidade.

Alexione Ferreira dos Santos, conhecido como “Lekinha” e “Lek Lek”, foi morto com requintes de crueldade e jogado em meio a entulhos às margens de um córrego próximo ao matadouro municipal e ao estádio de futebol no bairro São João. Muitos populares estiveram no local e a PM interditou a área.
“Lekinha” era conhecido no meio policial e foi libertado da prisão há pouco tempo. De acordo com informações não oficiais, Alexione era usuário de entorpecentes e pode ter sido pego por traficantes. A vítima pode ter sofrido uma sessão de tortura, já que apresentava sinais de violência pelo corpo e uma tesoura pode ter sido utilizada para abrir um buraco no peito do homem.
Na noite da última terça-feira (12), uma operação conjunta entre as polícias Militar e Civil prendeu um dos suspeitos do

Dinheiro e drogas apreendidas
Continua após a publicidade

homicídio consumado. O suspeito V.A.S, vulgo “Tatu” foi apontado como um dos autores do homicídio.

Nas diligências foi preso também o autor I. S. S, o qual ao ser abordado, assumiu que o dinheiro, R$ 93,55 (noventa e três reais e cinquenta e cinco centavos), seria proveniente da venda de drogas. Foram apreendidas ainda 85 (oitenta e cinco) pedras de crack embaladas para comércio.  I.S.S recebeu voz de prisão em flagrante delito e foi autuado por tráfico de drogas.
Capinópolis tem apresentado elevação no índice de criminalidade e o tráfico e uso de entorpecentes tem grande impacto no números. O trabalho das polícias Militar e Civil de Capinópolis no combate ao crime também tem sido eficiente.

 


Comments are closed.