Deputador Weliton Prado cobra atendimento digno aos idosos durante cadastramento para gratuidade no transporte coletivo

 

Weliton Prado
Weliton Prado

O deputado federal Weliton Prado, Relator do Orçamento da União (Planejamento/Obras do PAC), acompanhou durante a manhã de hoje o sofrimento dos idosos com idade entre 60 e 64 anos que tentavam fazer o cadastramento para usufruir de um direito recentemente conquistado: a gratuidade no transporte coletivo.  

 

 

 

O cadastro foi iniciado nesta sexta-feira, 03 de janeiro. “Constatamos filas longas, poucas senhas e idosos passando mal. Muitos deles ficam horas na fila sem se alimentar e são diabéticos e hipertensos. A Secretaria Municipal precisa adotar alternativas como a distribuição de todas as senhas com datas marcadas de retorno, por exemplo, para que os idosos não precisem todos os dias disputarem senhas, madrugando nas filas, sem qualquer garantia de conseguirem ser atendidos no mesmo dia, gastando tempo e dinheiro tentando atendimento por repetidas vezes”, afirmou Prado, que, por meio de ofícios protocolizados hoje (03.01), solicitou ao Prefeito Interino e ao Secretário de Transportes a garantia do atendimento digno aos idosos.
 
O deputado afirmou ainda  que a Secretaria poderia ter feito um planejamento para que o agendamento fosse feito também por telefone gratuitamente ou mesmo garantisse a realização de mutirão.

 

 

 

“Em 2012, quando discutíamos quem seria o candidato do PT à Prefeitura de Uberlândia, apresentamos juntamente com o deputado Elismar Prado propostas para o desenvolvimento de Uberlândia que foram aceitas e assumidas pelo atual Prefeito e pelo Diretório Municipal do PT. Dentre estes compromissos, está o de garantir o cumprimento do Estatuto do Idoso em Uberlândia e garantir a gratuidade no transporte coletivo para as pessoas com idade a partir de 60 anos. Sabemos muito bem que o Brasil tem uma dívida histórica com os idosos, que enfrentam sérias dificuldades financeiras, pois os gastos com a saúde e medicamentos são altos e muitos sustentam a família com a aposentadoria, em sua maioria reduzida por causa do fator previdenciário”, afirmou Weliton Prado.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Após “rapidinha” de 10 minutos, homem se nega a pagar motel em Araxá e é procurado pela polícia

Veja dicas para prevenir o AVC, principal causa de mortes no Brasil