Advogada foi estuprada antes de ser assassinada e jogada em rio

Suspeitos de assassinar um casal de advogados na Serra do Cipo confirmaram o estupro da advogada / JULIANA BAETA JOHNNY CAZETTA
Suspeitos de assassinar um casal de advogados na Serra do Cipo confirmaram o estupro da advogada / JULIANA BAETA
JOHNNY CAZETTA

Um dos suspeitos confessou o estupro durante apresentação da Polícia Civil nesta quinta-feira; casal estava desaparecido desde a última sexta, quando foram sequestrados, roubados e assassinados

Um dos suspeitos de assassinar um casal de advogados na Serra do Cipó confirmou que estuprou Lívia Viggiano Rocha Silveira, 39, durante coletiva do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, na manhã desta quinta-feira (9).

O casal foi visto pela última vez na Pousada Hotel Cipó Veraneio, em Jaboticatubas, na região Central do Estado, na última sexta-feira (3). O carro do advogado Alexandre Werneck de Oliveira, 46, foi encontrado carbonizado na entrada de Conceição do Mato Dentro, às margens do Rio Santo Antônio. Os corpos das vítimas foram encontrados no mesmo rio, na tarde dessa quarta-feira (8).

Os suspeitos Marcos Magno Peixoto Faria, 25, e Helton Moreira de Castro, 19, estão presos pelo crime. Helton confessou que após executar Alexandre no banco de trás do carro dele, com um tiro na cabeça, eles estupraram Lívia. Ela foi violentada primeiramente por Marcos e depois por Helton. Em seguida, eles assassinaram a mulher da mesma forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Homem é preso por suspeita de roubar carne em supermercado e colocar dentro da bermuda em Ituiutaba

Briga de casal durante voo faz avião pousar em Salvador