Weliton Prado
Weliton Prado

Durante a reunião, o deputado Weliton Prado considerou absurdo e se disse preocupado com a expectativa da CEMIG de reajustar as tarifas de energia de Minas Gerais em 30%. “O consumidor mineiro paga muito caro pela energia, a carga sobre esses serviços é pesada e não me parece justo que isso recaia agora sobre a população”, criticou. A empresa solicitou à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) autorização para que o reajuste anual seja de 29,74%. “A CEMIG justifica esse pedido ‘absurdo’ culpando o uso das termelétricas. Mas o governo federal publicou o Decreto 8.221 que garante a criação e manutenção da Conta no Ambiente de Contratação Regulada – CONTA-ACR, destinada, justamente, a cobrir as despesas das concessionárias de energia elétrica relacionadas ao uso das térmicas. Então, esperamos que, pelo menos 70% do índice pedido pela CEMIG, não seja acatado”, destacou. A ANEEL o pedido da CEMIG que precisa ser decido em reunião pública até o dia 08 de abril, próxima terça-feira.

 

 

Continua após a publicidade

Conta de luz

WELITON PRADO COBRA MAIS INVESTIMENTOS PARA QUE ENERGIA LIMPA CHEGUE AOS CONSUMIDORES

Energias eólica, solar e biomassa são renováveis, não poluentes e mais baratas que as térmicas

Em audiência pública na Comissão de Minas e Energia, da qual é membro, o deputado federal Weliton Prado cobrou mais investimentos do governo federal em fontes de energia consideradas limpas, que são renováveis e não poluentes, como a eólica, solar e biomassa. Segundo ele, os consumidores não podem arcar com uma alta conta pelo uso das térmicas, sendo que o Brasil pode investir em fontes de energia mais baratas para serem utilizadas, inclusive, no período de escassez de chuvas que causam baixa nos reservatórios.

O parlamentar solicitou inclusive à Empresa de Pesquisa Energética – EPE que subsidie o Ministério de Minas e Energia no planejamento desses investimentos. Defendeu também a ampliação urgente do limite de exportação de energia de fonte incentivada com desconto de uso da distribuição e transmissão (CUSD e TUSD) de 30.000 kW para 60.000 kW ou 50.000 kW. Weliton Prado explicou que as usinas de biomassa, por exemplo, geram energia praticamente o ano todo, inclusive durante os períodos de pouca chuva. Segundo ele, há expectativa de que uma usina de médio porte, que produz energia a partir do bagaço da cana, com o equipamento adequado, possa gerar um excedente capaz de abastecer uma cidade de 200 mil habitantes.


Comments are closed.