POR CAROLINA VILELA

Caos na saúde de Ituiutaba. Paciente morre antes de ser transferida para UT
Caos na saúde de Ituiutaba. Paciente morre antes de ser transferida para UT

A denúncia indica caos na saúde pública de Ituiutaba. A falta de uma UTI neonatal tem deixado pacientes e famílias sofrendo à espera de uma transferência. Nós acompanhamos três casos diferentes.

Cléria Nogueira de Ferreira, de 31 anos, fez uma cirurgia para retirada de um câncer de mama. Ela teve uma metástase cerebral e ficou em coma induzido. O marido já tomou todas providências para transferência mas não obteve resposta. Segundo Fabiano Alves Barbosa, a esposa precisava ser transferida para um local onde tivesse atendimento oncológico e UTI. “Nós aguardamos e só tinha promessa. A gente entrou até com ação judicial. A prefeitura foi notificada e tinha 24horas para cumprir o mandado.”

Continua após a publicidade

Na manhã da última segunda-feira (29), Cléria Nogueira não resistiu e morreu.

Já segundo Ubiarama Ribeiro Cavalcante, a filha Thaynara, de 15 anos, está grávida de 8 meses, e a bolsa já rompeu, mas nada de transferência para realização do parto.

“Tem que ser feito com urgência, mas eles dizem que tem que esperar vaga em Uberlândia ou Araguari.”

O bebê Thaylor, de 23 dias, também está em estado grave. Fotos mostram a família aguardando transferência para UTI neonatal. O pai, Lupércio José da Costa disse que o filho está morrendo à míngua. “O médico está fazendo o que pode, mas você precisa de um remédio e não acha.”

Thaynara e Thaylor foram transferidos para Uberlândia neste final de semana.

 Para o diretor administrativo do Hospital São José, a falta de UTI Neonatal e de alguns especialistas como neurologista são problemas crônicos. “A questão de transferência existe hoje, tem o problema para trás e vai ter pra frente, porque pra onde temos que transferir, eles também não têm vagas.”

Fonte: Uipi


Comments are closed.