A SAFM (South American Ferro Metals), grupo australiano da área de mineração, planeja investir R$ 600 milhões na ampliação de suas operações em Minas Gerais.

O aporte será feito na mina Ponto Verde, no município de Itabirito (a cerca de 55 quilômetros de Belo Horizonte). A companhia espera elevar em mais de cinco vezes a capacidade de produção de minério de ferro do local.

“Temos hoje uma licença para 1,5 milhão de toneladas de ROM [minério bruto] por ano. A meta é chegar a 8 milhões”, afirma Eduardo Felipe Mendes Freitas, diretor da empresa no Brasil.

Continua após a publicidade

O grupo aguarda a liberação das licenças para iniciar as obras, o que deverá ocorrer no segundo semestre deste ano, segundo o executivo.

“Como é um ‘brownfield’ [ampliação de unidade já existente], a gente pede as licenças prévia e de instalação juntas, então é um processo menos demorado.”

O objetivo é colocar a nova planta para funcionar no final de 2016. A elevação da capacidade será gradativa e deverá atingir sua carga total em 2019, afirma Freitas.

A expansão permitirá à empresa exportar minério –uma das alternativas é o escoamento por via férrea até o porto de Sepetiba (RJ).

Hoje, a produção é toda vendida no mercado interno para siderúrgicas e fabricantes de ferro-gusa.

Os recursos serão captados sobretudo com bancos privados estrangeiros, mas há negociações também com o BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais), ainda de acordo com Freitas.

Folha de S. Paulo


Comments are closed.