O deputado Federal João Lyra em discurso
O deputado Federal João Lyra em discurso | Foto: Davi Soares

O deputado Federal João Lyra, presidente do PSD-AL, parece ter perdido o bom senso e se fez de vítima em um discurso de pré-campanha em Alagoas.

Lyra defende a eleição do filho do presidente do senado Renan Calheiros, Renan Filho e durante um discurso que teria desagradado seus aliados, João Lyra atacou o governo da presidente Dilma e se fez de vítima ao dizer “Vivo no meu escritório cercado por vândalos que querem toda hora perseguir, fazer isso e aquilo. E não posso apelar ao governo. O mínimo que pode acontecer é o governo se avacalhar e virar vândalo também”.

___ O texto continua após a publicidade ___

O grupo João Lyra tem uma dívida declarada de aproximadamente R$1,2 bilhão incluindo fornecedores, impostos, agricultores e principalmente os colaboradores do grupo. O empresário falido tem usinas em Alagoas e Minas Gerais e o cenário no Pontal do Triângulo Mineiro é um dos piores de todos os tempos, com uma economia estagnada e a pobreza aumentando nas cidades onde as usinas estão instaladas.

Muitos funcionários da empresa de outros Estados que migraram para a região,  não tem condições de voltar à terra natal e muitos não tem condições de comprar comida, mesmo assim, são chamados de vândalos quando lutam para receber o salário por qual trabalharam.

As cidades mineiras Capinópolis e Canápolis sofrem com a crise financeira do grupo, mas uma notícias recente animou os colaboradores da usina Vale do Paranaíba e Triálcool, onde, por meio judicial, serão dadas as respectivas baixas na carteira de trabalho e entrada no seguro desemprego. O fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS) que havia sido recolhido pelas usinas e depositadas nas contas dos funcionários, também poderão ser sacados. O grande problema é que o FGTS não vinha sendo pago há muitos anos pelas empresas e funcionários com muito tempo de trabalho acabam recebendo valores ínfimos.

A justiça, em uma ação omissa, não obrigou a empresa a depositar o FGTS atrasado, mesmo assim, o deputado cara-de-pau João Lyra disparou “Não tem governo. É um governo que, acima de tudo, peca numa coisa talvez mais grave na vida de um sujeito, que é ser covarde. É um governo de covardia, o governo que tem aí. Não faz nada, absolutamente nada em benefício de ninguém“, disse Lyra no discurso onde defendia o filho do polêmico senador Renan Calheiros, que por várias vezes esteve envolvido com escândalos.