5 lições de auto-aperfeiçoamento que podemos aprender com a Marinha

Fazer acontecer é como a vida deve ser.

Thinkstock
Thinkstock

O que você acha da ideia de optimizar seu tempo para administrar melhor a vida cotidiana? E de enfrentar os desafios de cabeça erguida? Se você se interessou por ambas, então tem muito o que aprender com os membros da Marinha.

Nos Estados Unidos, o lema dos fuzileiros navais é “fazer acontecer” e é essa frase que os guia em missões perigosas – de realizar operações de ajuda humanitária em desastres naturais, nas Filipinas, à derrubar os piratas na costa da Somália.
Com eles eles, podemos nos inspirar a buscar auto-aperfeiçoamento, auto-controle e a inspirar aqueles que nos rodeiam a partir de um código de conduta.

Aqui estão cinco valores fundamentais Corpo de Fuzileiros Navais, reunidos pela FastCompany, que podem ajudar você a progredir profissionalmente, não importa qual seja sua área de atuação:

1. Conhecer a si mesmo e buscar auto-aperfeiçoamento

Um líder da marinha leva bastante tempo para aprender e refletir sobre seus pontos fortes e fracos, mas ainda assim ele atinge um certo nível de domínio pessoal. Para que desenvolvamos a capacidade de buscar esse domínio pessoal, precisamos ser completamente honestos com nós mesmos e trabalhar sem parar para melhorar. Além disso, temos que nos conscientizar de que esse entendimento nunca será completo, ou seja, sempre devemos persegui-lo.

Aqueles que buscam auto-aperfeiçoamento inspiram as pessoas que o cercam a fazer o mesmo e isso acarreta no desenvolvimento da equipe e em uma maior produtividade. Por isso, se queremos um alto rendimento no meio corporativo, temos que começar individualmente, com o nosso próprio desempenho.

2. Ser técnica e taticamente competente

Oficiais da marinha trabalham, muitas vezes, em ambientes incertos, voláteis e complexos ao redor do mundo. Os líderes da marinha, então, precisam ser especialistas no campo em que atuam e devem cometer os mínimos erros possíveis, uma vez que vidas estão em riso.

Provavelmente o seu local de trabalho é mais calmo e linear, mas os mesmo princípios se aplicam. Os bons profissionais fazem acontecer todas as manhãs, e constantemente buscam novos conhecimentos afim de se auto-aprimorar.

No Corpo de Fuzileiros Navais, espera-se que os líderes sejam técnica e taticamente proficientes e que eles mantenham e reforcem suas capacidades, buscando oportunidades formais e informais para aprender.

3. Desenvolver senso de responsabilidade

Entre os elementos que essenciais para o sucesso está a interdependência do grupo, uma vez que atitudes positivos e negativos de um membro afetam a equipe por completo.

Ao se informar sobre as necessidades de seus subordinados, os fuzileiros navais desenvolvem senso de responsabilidade e, assim, encontram meios de atendê-las, ligando a realização dos membros da equipe à missão e ao propósito da organização, que é “servir os outros em primeiro ligar”.

Por exemplo, em uma empresa, se você recebeu queixas de tratamento impessoal vindo do atendimento ao cliente, como líder, ao invés de punir os colaboradores, você deve ir atrás da opinião de cada um deles afim de unir as necessidades individuais de seus funcionários com a missão e o propósito da organização.

4. Tomar decisões seguras e oportunas

No mundo corporativo, a tomada de decisões é uma tarefa designada aos líderes que, geralmente, devem fazer escolhas com uma quantidade de informações limitada. Os integrantes da Marinha são ensinados a tomar decisões oportunas, com informações limitadas e em ambientes incertos rotineiramente.

Esta formação de pensar sistematicamente sobre um problema com o objetivo de cumprir a missão envolve as seguintes tarefas:
Começar o planejamento;

  • Definir o que deve ser reconhecido;
  • Fazer o reconhecimento;
  • Completar o planejamento;
  • Emitir a ordem;
  • Supervisionar.

É partir desta simples (e eficaz) estrutura de tomada de decisão que os fuzileiros navais conseguem avaliar um problema e rapidamente fazer escolhas sensatas.

5. Ser o exemplo

O lema do diretor de Escola Candidatos do Corpo de Fuzileiros Navais é “Ductos Exemplo”, que no latim quer dizer “dar o exemplo”. Um líder, em qualquer organização, deve aplicar esse princípio de liderança e ser o espelho de seus liderados.

Os líderes que defendem e praticam um comportamento ético e responsável vão inspirar os outros a fazerem o mesmo, tal como os líderes marinhos, que estão sempre “fazendo as coisas acontecerem” e colocando as necessidades alheias em primeiro lugar.

Os verdadeiros líderes estabelecem a interdisciplinaridade e o multifuncionalismo de suas equipes e agem de acordo com a postura que esperam de seus colaboradores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Suspeitos são presos e um morto em apreensão de quase 300kg de drogas

Dilma Rousseff estará em Iturama (MG) nesta sexta-feira (8)