Polícia Civil de Uberlândia faz operação e prende 17 pessoas de quadrilha

PC de Uberlândia faz operação e prende 17 pessoas de quadrilha
PC de Uberlândia faz operação e prende 17 pessoas de quadrilha

A Polícia Civil (PC) de Uberlândia em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e as polícias Civil de Goiás e Mato Grosso do Sul realizaram a Operação Sem Fronteiras, que desarticulou uma quadrilha que atuava com tráfico de drogas e roubos de veículos na região de Uberlândia. Dezessete pessoas estão presas e uma morreu, suspeitas dos crimes dessa quadrilha. Os chefes da facção foram presos em Dourados (MS).  Um deles controlava uma outra quadrilha responsável por furtos de caminhonete em Uberlândia.

A partir da prisão desses suspeitos quase quatro toneladas de drogas foram apreendidas em Minas e MS durante os oito meses de investigação, em que ocorreram diversas prisões. A polícia ainda não pôde calcular quanto em droga pode ter sido comercializado pela quadrilha que atua na região há quase dez anos. A droga vendida por eles em Uberlândia era conseguida, principalmente, no Paraguai. Quatorze veículos, roubados ou furtados, também foram apreendidos durante a operação.

Além de Uberlândia, houve prisões de um suspeito em Pirapora (MG), outro em Campo Grande (MS) e quatro em Dourados (MS) na divisa com Paraguai. Segundo o delegado chefe do 9° Departamento de PC, Samuel, Barreto, ao todo, 22 pessoas foram apontadas como membros da quadrilha e quatro delas continuam foragidas.   “Agora há todo um serviço a ser realizado pela equipe da 1º Delegacia responsável pela Operação com o Ministério Público para a conclusão das investigações”, afirmou.

O delegado Vitor Dantas, da 1ª Delegacia de PC afirmou que outras pessoas podem fazer parte da quadrilha, mas isso ainda será apurado. As investigações começaram em janeiro, em agosto, a prisão de dois suspeitos, de 22 anos e 21 anos, e a morte de Rafael Henrique Pereira, de 29 anos, marcou a apreensão de quase 300 kg de maconha. Os três envolvidos nesta ocasião eram responsáveis por parte da distribuição de drogas da quadrilha em Uberlândia.

Líder da quadrilha preso em Mato Grosso do Sul era foragido 

O homem indicado como chefe da quadrilha, Mário Márcio, conhecido como Meio Quilo, foi preso na última semana durante a Operação Sem Fronteiras pela Polícia Civil do Mato Grosso do Sul. Ele foi pego usando documentos falsos.  O suspeito havia sido preso anteriormente em Uberlândia e estava no regime semiaberto. Meio Quilo fugiu em setembro do ano passado e desde então estava foragido.

Segundo o promotor de justiça Daniel Marota, durante o dia este homem cometia crimes na cidade e a noite dormia na penitenciária. De acordo com as investigações, o homem teria fugido para Dourados (MS) depois que os dois acusados de matar o policial civil, Vilson Pereira, durante o roubo de uma caminhonete, foram presos. Um desses acusados delatou Meio Quilo e deu informações que permitiram a vinculação de duas quadrilhas.

Uma dessas quadrilhas seria de tráfico de drogas presa nesta operação e a outra, seria uma quadrilha responsável por diversos roubos de caminhonetes em Uberlândia.

Chefe da quadrilha também teria comandado roubos a caminhonetes

O promotor de Justiça Daniel Marota afirmou que nove roubos e furtos a caminhonetes registrados em Uberlândia foram comandados pelo líder da quadrilha, que foi presa durante a Operação Sem Fronteiras da Polícia Civil (PC) de Uberlândia.

“Um dos acusados que está no programa de proteção a testemunhas, informou que o roubo que levou a morte do policial civil foi encomendado por Mário Márcio (líder da quadrilha). Não podemos afirmar que ele participou do crime, mas os dois acusados presos foram contratados por ele”, afirmou.

Os inquéritos dos roubos  a caminhonetes já havia sido remetidos ao Ministério Público e, por isso, foi possível verificar a relação das duas quadrilhas. Segundo Marota,  as caminhonetes eram levadas para o Paraguai para a aquisição de drogas que abastecia essa outra organização.

O Ministério Público deve pedir que todos os suspeitos presos com envolvimento nesta quadrilha sejam trazidos para Uberlândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Homem é encontrado morto na região do Bairro São Jorge em Uberlândia

Homem conhecido como “Pé-de-pano” é morto à facadas em Capinópolis