Ação nas escolas reforça combate à Dengue em Capinópolis
Ação nas escolas reforça combate à Dengue em Capinópolis


CAPINÓPOLIS –
Se já não bastasse o drama vivido pelos brasileiros no combate à Dengue pelo país, agora o surgimento de um novo vírus preocupa ainda mais as autoridades brasileiras à véspera do início do período chuvoso, onde aumentam as notificações e registro de casos.

(Esq) Marilane Vilela, Cida Costa, Amélia Oliveira e as alunas
(Esq) Marilane Vilela, Cida Costa, Amélia Oliveira e alunas da escola Higino Guerra

Para garantir maior sucesso nesse trabalho contínuo de combate à Dengue, a Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura tem levado pra dentro das escolas ações importantes, que tem como objetivo, buscar multiplicadores das ações dentro das residências.

Continua após a publicidade

Segundo informações da secretária municipal de Saúde, Simone Dantas, nas últimas semanas as educadoras em Saúde Amélia Francisca e Marilane Vilela foram até a Escola Municipal Higino Guerra e entregaram aos alunos da professora Suely, do segundo ano vespertino, brindes, sendo eles os vencedores da Campanha “COMBATE A DENGUE”, levando o maior número de objetos que acumulem água como: garrafas pet, sacolinhas e latas. “Ações como essa evitam a formação de novos focos, e agradecemos o apoio dos pais e a parceria da Secretaria Municipal de Educação”, disse Amélia.

De acordo com a equipe de Controle de Vetores, esse é um período onde deve-se buscar parceiros no combate à Dengue, e os alunos em todas as escolas são os multiplicadores que se precisa, e muitas vezes gincanas e competições saudáveis como as que vem sendo realizadas trazem ótimos resultados. “Encontramos nas residências sempre os mesmos problemas, e isso nos preocupa muito, porém, com o que está sendo feito com as crianças nas escolas, esperamos que eles levem isso pra dentro de suas casas e passem a monitorar suas residências a partir de agora”, comenta o supervisor de Equipe, José Antonio Costa.

Novo Vírus

O sistema de vigilância do SUS acompanha com preocupação casos de uma doença chamada ChikunGunya, transmitida pelo próprio mosquito da Dengue. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, desde 2004, o vírus foi identificado em 19 países. Nas Antilhas e na Guiana Francesa, desde dezembro a doença provocou indiretamente a morte de 33 pessoas. No Brasil, alguns casos estão sendo monitorados.

A transmissão da dengue e da Febre Chikungunya é feita pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti. Segundo o Ministério da Saúde, todas as 20 pessoas que tiveram a doença no Brasil foram contaminadas fora do país. Mas, se um paciente que chega ao Brasil com a doença for picado, o mosquito pode transmitir a febre ao picar outra pessoa. A preocupação é evitar que o vírus se espalhe.


Comments are closed.