Emprego na indústria recua pelo quinto mês consecutivo

Pelo quinto mês seguido, o emprego na indústria caiu na esteira da menor confiança dos empresários do setor e na crise que o ramo atravessa, com previsão de queda na produção neste ano.

Em agosto de 2014, o pessoal ocupado na indústria caiu 0,4% frente a julho. Nesses cinco meses de queda, o emprego acumula uma perda de 2,9%. Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (10) pelo IBGE.

Em relação a agosto de 2013, o emprego industrial mostrou queda de 3,6%. Trata-se do 35º resultado negativo consecutivo nesse tipo de comparação.

Com isso, o índice acumulado de janeiro a agosto também se mantém em retração (-2,7%), com ainda ritmo mais intenso do que o observado no fechamento do primeiro semestre (-2,4%), ressalta o IBGE.

“O índice acumulado nos últimos 12 meses, ao recuar 2,4% em agosto, manteve a trajetória descendente iniciada em setembro do ano passado (-1,0%)”, destaca o IBGE.

Com maior rotatividade do mercado de trabalho e ocupação em desaceleração, a renda dos trabalhadores do setor caiu 1,6% em agosto ante o mesmo mês do ano passado, embora tenha crescido 0,5% frente a julho. O fraco resultado zerou o aumento do rendimento em 12 meses, que ainda vinha ligeiramente positivo.

Folha de S. Paulo

Uso de sacolinha está garantido em 20 cidades de São Paulo

Homem que abriu mão de sexo por um ano: “Me permitiu começar uma jornada interior”