Associated Press/Nasa
Associated Press/Nasa

Em sua terceira missão à Estação Espacial Internacional (ISS), o cargueiro não tripulado Cygnus, da empresa Orbital Sciences Corporation, foi destruído apenas segundos após o lançamento, ocorrido às 20h22 (pelo horário de Brasília) desta terça (27).

Originalmente agendado para segunda, o voo foi adiado pela presença de uma embarcação na área de segurança em torno da base.

A falha do foguete Antares não causou mortes, mas devastou a plataforma de lançamento, na ilha Wallops, costa leste dos EUA.

Continua após a publicidade

O cargueiro transportava 2.200 kg de suprimentos –dentre os quais peças de reposição, experimentos científicos e alimentos para os astronautas.

Não existe, contudo, nenhuma ameaça direta aos seis tripulantes que residem na estação espacial. A praxe é enviar primeiro a comida e depois a tripulação, de forma que a carga perdida serviria aos próximos tripulantes.

Além disso, a Nasa informa que há suprimentos de reserva a bordo para apoiar a tripulação por até seis meses.

Outro item que viajaria na Cygnus é um tanque de nitrogênio, para manutenção da atmosfera na ISS.

Para o futuro, a solução é realocar a entrega para um dos próximos cargueiros de saída para a ISS. Um deles é o Dragon, da concorrente SpaceX, que parte no dia 1º de dezembro. O envio do tanque de nitrogênio, por exemplo, já foi realocado para o cargueiro Dragon.

PROGRAMA COMERCIAL

Após a aposentadoria dos ônibus espaciais, em 2011, a Nasa decidiu pagar a parceiros comerciais para fazer o transporte de carga à estação.
SpaceX e Orbital são as duas empresas contratadas, e ambas já tiveram acidentes com seus foguetes. Um Falcon explodiu em agosto, mas sem conexão com o fornecimento de carga à estação.

A SpaceX já cumpriu quatro missões com sucesso, e a Orbital, duas. Com a falha, os próximos voos do Antares devem sofrer atraso.

Em entrevista coletiva após o acidente, o vice-presidente executivo da Orbital, Frank Culbertson, disse que detritos do foguete podem aparecer na costa nos próximos dias. A empresa vai investigar a falha que levou à perda do foguete e da carga útil.


Comments are closed.