O Monza, de cor preta, seguia pela avenida, sentido bairro/centro, e colidiu com um poste, que ficou caído na via. / Foto: Enerson Cleiton
O Monza, de cor preta, seguia pela avenida, sentido bairro/centro, e colidiu com um poste, que ficou caído na via. / Foto: Enerson Cleiton

UBERABA – TRIÂNGULO MINEIRO – Um acidente automobilístico deixou a avenida Henrique Castejon interditada na tarde de ontem (3). De acordo com testemunhas, um Monza, de cor preta, seguia pela avenida, sentido bairro/centro, e colidiu com um poste, que ficou caído na via. “Um dos ocupantes chegou a ser lançado para fora do veículo e acabou sendo atropelado pelo próprio carro em que estava”, afirmou uma testemunha.

De acordo com informações do Samu, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, os ocupantes do veículo eram J.F.S., 54 anos, A.R.N., 39 anos, e J.M., 54 anos, que foram encaminhados para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), e E.A.M., que foi levado para a UPA do São Benedito.

Samu, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar estiveram no local para realizar os procedimentos de praxe. O tenente BM Deillonn falou sobre o acontecimento. “Fomos acionados para ocorrência de acidente automobilístico envolvendo veículo com quatro ocupantes homens, com idades entre 40 e 60 anos. O veículo colidiu com o canteiro central da avenida e, posteriormente, atingiu um poste, que se partiu e ficou caído sobre a via. Os quatro ocupantes sofreram escoriações generalizadas, traumas de face e tórax. Dois deles foram encontrados fora do veículo e não sabemos informar se eles desceram ou foram removidos. Dois foram imobilizados e retirados do veículo pelas guarnições do Samu e do Corpo de Bombeiros. Um deles estava inconsciente”, contou.

Continua após a publicidade

O tenente BM ressalta que ainda não é possível afirmar os motivos que levaram ao acidente. “Não é possível afirmar com certeza, porém, há sinais de que os ocupantes estavam embriagados. Isso será apurado mais tarde pela Polícia Militar. É complicado afirmar alguma coisa agora, pois os ocupantes estavam muito confusos e não souberam falar sobre o que tinha acontecido”, acrescentou.

Por volta das 17h30, funcionários da Cemig já estavam no local para realizar as ações necessárias para liberação da via. De acordo com um dos funcionários da concessionária, toda a operação levaria de 2 a 3 horas para ser concluída. (DC)


Comments are closed.