Suspeitos de integrar grupo de roubo a veículos são detidos em Uberlândia

Produtos aroubados foram recuperados pela Polícia Militar (Foto: Fernanda Resende/G1)
Produtos roubados foram recuperados pela Polícia Militar (Foto: Fernanda Resende/G1)

Cinco pessoas foram presas e um menor apreendido na tarde desta segunda-feira (10) em Uberlândia. Eles são suspeitos de cometer roubo a uma loja de móveis nesta manhã. Na ocasião, foram levados computadores, relógios, celulares, uma aliança de ouro, cerca de R$ 400 em dinheiro, mais de R$ 13 mil em cheques e até um carro. A Polícia Militar (PM) ainda apontou os presos como sendo integrantes de uma quadrilha de roubo a veículos na cidade e região.

Segundo a PM, o grupo estava armado e invadiu o estabelecimento comercial, que fica no Bairro Santa Mônica. Duas pessoas que estavam trabalhando no momento foram rendidas. Após o crime, parte da quadrilha seguiu no carro roubado, que pertencia a uma das vítimas, e as demais no veículo que dava apoio.

A polícia disse ainda que o carro levado foi abandonado em uma estrada vicinal próximo ao Rio Uberabinha e que através de um aplicativo de rastreamento que estava em um dos celulares a PM conseguiu chegar até o grupo.

Além do carro, todos os objetos e materiais roubados foram recuperados. Mais de dez policiais estiveram envolvidos na prisão do grupo, que ocorreu no Bairro Campo Alegre, na área conhecida como São Jorge. A PM confirmou que um dos presos estava com um mandado em aberto e se encontrava foragido. “A Polícia Militar foi acionada de forma rápida e com o apoio dos nossos analistas criminais, que rastrearam a localização do grupo por meio de um dos celulares roubados, conseguimos prender todos os envolvidos. É uma quadrilha especializada a roubos a veículos e estabelecimentos comerciais”, disse o tenente Wender Lutiany.

Segundo o tenente, a partir de agora a polícia vai dar andamento a ocorrência para que a Polícia Civil possa fazer a restituição dos bens às vítimas. Todos os presos serão conduzidos à Delegacia de polícia para as providências cabíveis. “A nossa análise criminal vai fazer o levantamento de outros registros e cruzar os dados a fim de verificar outras ocorrências com envolvimento da quadrilha”, concluiu.

Fernanda Resende Do G1 Triângulo Mineiro

Gestantes de Minas Gerais serão vacinadas contra coqueluche

Mais de 500 crianças foram vacinadas no primeiro dia de campanha