Pais são suspeitos de vender a virgindade da própria filha de 12 anos

por Tudo em Dia

Cinco presos na Operação Pedofilia Tolerância Zero
Cinco presos na Operação Pedofilia Tolerância Zero / Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Goiás cumpriu mandados de prisão na última quarta-feira (19) no interior do estado, a operação “Pedofilia Tolerância Zero” foi desencadeada e os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela juíza Fabiana Frederico Soares.

Cinco pessoas foram presas e dois casos chamaram a atenção – Um casal foi preso em Piracanjuba (GO) sob suspeita de vender a virgindade da filha de 12 anos para o  gerente da fazenda onde moram por cerca de R$ 3 Mil.

A mãe da garota de 12 anos negou as acusações da Polícia Civil. “Ele [gerente da fazenda] é meu compadre. Jamais ele vai vou comprar as minhas filhas. Eu não vou vender minha filha, ela não é de venda”, se defendeu. O gerente da fazenda também foi preso.

Outro caso de destaque foi a prisão do chefe de um assentamento de sem-terras de 29 anos, suspeito de estupro de vulnerável, por ter mantido relações sexuais com uma menina de 12 em troca de favores. O chefe do assentamento de sem-terras disse que faria da menina a “Primeira Dama” do assentamento.

Um professor de Química da rede estadual de ensino de Goiás, suspeito de abusar sexualmente de pelo menos 20 alunos com idades entre 13 anos e 17 anos na cidade de Piracanjuba também foi preso. O professor foi preso pela segunda vez pelo mesmo crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Explosão em britadora causa impacto em vários bairros de Uberlândia

Sinalização de trânsito é reforçada em Capinópolis para o final de ano