Reunião foi realizada na Cidade Administrativa nesta segunda-feira
Reunião foi realizada na Cidade Administrativa nesta segunda-feira 12

Depois de 12 anos de pressão sobre o governo de Minas e de cinco anos cobrando de forma sistemática o pagamento do piso nacional aos professores públicos do Estado, o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas (Sind-UTE) avalia que foi dado o primeiro passo para a conquista de reivindicações históricas.

A presidente do Sind-UTE, Beatriz Cerqueira e a representante do Sind-UTE e professora em Capinópolis, Lecioni Pereira Pinto, participaram da primeira reunião com a secretaria de Educação do Estado de Minas nesta segunda (12) na Cidade Administrativa.

De acordo com a secretária de Educação, Macaé Evaristo, uma comissão será formada para debater o piso nacional. Em Minas Gerais, o valor pago do piso salarial é de R$ 1.455,30 por 24 horas por semana, o piso nacional é de R$ 1.917,78 para até 40 horas semanais de trabalho

Continua após a publicidade

O tema é uma demanda antiga dos professores e constava nas promessas de campanha de Fernando Pimentel. Beatriz afirma que os trabalhadores da educação não abrem mão da jornada semanal de 24 horas de trabalho.

Fernando Pimentel (PT) prometeu quando era candidato ao governo do Estado que priorizaria a melhoria no piso salarial dos professores e no dia 31 de agosto, o assinou um documento com os compromissos firmados com o Sind-UTE. Uma dos itens destacados era o pagamento do piso nacional.

O Governo Petista estipulou um prazo de 90 dias para que todos os secretários façam um balanço de suas áreas


Comments are closed.