Dinair diz que Mulheres tem feito a diferença nas últimas décadas

Dinair diz que Mulheres tem feito a diferença nas últimas décadas
Dinair diz que Mulheres tem feito a diferença nas últimas décadas

CAPINÓPOLIS – Neste domingo, 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher, que em Capinópolis tem tido motivos de sobra para mostrar o quanto a mulher buscou e conquistou o seu espaço num mundo, literalmente dominado pelos homens, até alguns anos atrás.

 Hoje, o município é governado por uma mulher, primeira eleita e primeira a ser reeleita para o cargo, além de ter sido a primeira mulher a ocupar a presidência da Câmara Municipal por três vezes. “A Mulher tem o seu dia especial, esse dia 8, mas imaginem os demais 364 dias um mundo sem a presença da mulher”, comentou a prefeita de Capinópolis, Dinair Isaac.

 Para Dinair, muitas mulheres merecem um destaque especial, as mães idosas do Bairro Novo Horizonte e demais bairros, que na sua simplicidade conseguiram vencer na vida, as mães guerreiras da APAE, que por muitos anos sofriam em ter que levar seus filhos várias vezes na semana para receberem atenção especial em outra cidade, e tantas mulheres que lutam no dia a dia para darem o sustento da família, sendo elas o verdadeiro alicerce de suas casas.

 Hoje na própria Prefeitura Municipal, o quadro de mulheres que ocupam Secretaria é o maior das últimas décadas: Iracilda Peixe – Governo, Claudia Garcia – Social, Lussane Pricinotti – Planejamento, Simone Dantas – Saúde e Iracilda Duarte – Educação.

 “Temos hoje uma mulher na presidência, e em Capinópolis basta você olhar para o lado e verá o grande número de mulheres empreendedoras, que ajudam no dia a dia no desenvolvimento e na geração de emprego e renda para nossa cidade, como a Sandra Dantas, a Teca Cabeleireira, Sandra Rocha, entre muitas outras mulheres guerreiras e vencedoras”, completou a prefeita.

 O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto. O Dia Internacional das Mulheres e a data de 8 de março são comumente associados a dois fatos históricos que teriam dado origem à comemoração. O primeiro deles seria uma manifestação das operárias do setor têxtil novaiorquino ocorrida em 8 de março de 1857 (segundo outras versões em 1908). O outro acontecimento é o incêndio de uma fábrica têxtil ocorrido na mesma data e na mesma cidade. Não existe consenso entre a historiografia para esses dois fatos, nem sequer sobre as datas, o que gerou mitos sobre esses acontecimentos.

Em 1975, foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trabalhadores ficam feridos em acidente com ônibus do CEPET

Prefeituras podem ter queda de até 30% em alguns repasses do Governo