Cerca de 450 funcionários são demitidos de obra da Petrobras em Uberaba

Cerca de 450 operários de uma empreiteira que prestam serviços na fábrica de amônia da Petrobras foram demitidos, segundo informações do sindicato que representa a categoria.

Segundo informado ao Tudo em Dia, os trabalhadores estavam lotados no quadro de funcionários da construtora Soares da Costa, que teve o contrato rompido com o consórcio Toyo Setal, que é a responsável pelas obras no local.

De acordo com o sindicalista José Lacerda Sobrinho, o prazo para conclusão da fábrica deverá ser adiado até 2019. “Segundo contato que tivemos com a Toyo Setal, o cronograma da obra está sendo revisto em função da falta de recursos que a Petrobras está disponibilizando e a data de conclusão deve ser estendida por até dois anos. Então, a Toyo está desacelerando o ritmo de execução do projeto e vai recontratar pessoal à medida que tiver necessidade dentro desse novo planejamento de execução das obras físicas”, explica.

Nem o consórcio, nem a empreiteira se manifestaram sobre os cortes nos postos de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Professora da UFMG é cotada para assumir Ministério da Educação

Mulher é presa com 12 pedras de crack após efetuar roubo com o marido em Capinópolis