Dupla assalta e mata taxista com requintes de crueldade / foto: JM
Dupla assalta e mata taxista com requintes de crueldade / foto: JM

Taxista foi vítima de latrocínio após atender chamada no bairro Santa Maria na noite de sexta-feira (3). Dois homens fizeram José dos Santos Marques Barbosa, 62 anos, refém e, após roubar seu veículo, o enforcaram com o cinto de segurança e passaram duas vezes o carro sobre o corpo da vítima. Acusados do latrocínio foram detidos por policiais militares de Água Comprida (MG), onde o assassinato teria ocorrido, e conduzidos à Delegacia da Polícia Civil em Uberaba.

Durante patrulhamento pela cidade de Água Comprida, por volta de 21h45, uma guarnição militar avistou dois homens em atitude suspeita. Ao serem abordados, C.L.M., 20, conhecido como “Juninho”, e A.G.I.S., 18, vulgo “Pajé”, demonstraram nervosismo, o que despertou a desconfiança dos militares. Questionados, os jovens confessaram ter roubado um táxi em Uberaba, no bairro Santa Maria, na tarde de sexta-feira. Na ocasião, eles teriam combinado uma corrida àquele município. Os suspeitos disseram que se deslocaram no veículo roubado até Água Comprida para cometer outros assaltos, mas o táxi estragou, sendo o automóvel abandonado em uma estrada vicinal, na altura do km 14 da AMG-2535.

No local indicado pelos suspeitos, após consulta à placa do táxi, não foi constatada queixa de furto/roubo. O fato de a vítima não ter procurado a polícia para o registro de ocorrência causou estranheza aos militares. Com apoio de guarnição da 5ª Companhia de Missões Especiais (5ª Cia. MEsp), ao serem novamente questionados, os suspeitos confessaram que teriam assassinado o taxista, utilizando o cinto de segurança do carro para enforcá-lo. Relataram ainda que passaram com o carro sobre o corpo por duas vezes. Após o crime, abandonaram o corpo em uma lavoura de sorgo nas proximidades de estrada vicinal que liga Uberaba a Água Comprida. Durante as declarações, um autor acusou o outro da autoria do latrocínio.

Continua após a publicidade

A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e, após os serviços de praxe, constatou o óbito do taxista José dos Santos Marques Barbosa. Conforme o registro policial, após a ação criminosa, foram levados da vítima R$121 em dinheiro e três aparelhos celulares. No momento da abordagem, uma carteira de couro com a referida quantia e um aparelho celular foram encontrados com o tal “Juninho”. Outros dois aparelhos celulares e a chave do táxi estavam em poder de “Pajé”. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão, sendo os autores encaminhados à Delegacia de Plantão da Polícia Civil. O automóvel acabou removido ao pátio credenciado para ser periciado.

Com informações de Jornal da Manhã


Comments are closed.