[doptg id=132]

CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO  – Um importante debate sobre drogas movimentou as escolas do Município de Capinópolis nas últimas semanas. A comunidade, por meio dos pais de alunos, participaram ativamente em conjunto com educadores e a Polícia Militar de Capinópolis.

Legislada pela Câmara Municipal de Capinópolis e sancionada pela prefeita Dinair Isaac, os eventos seguem as exigências da Lei n 1.520, que dispõe sobre a obrigatoriedade das Escolas Municipais efetuarem no início do primeiro e segundo semestres do ano letivo, seminário “Antidrogas”, para os alunos nela matriculados.

Continua após a publicidade

 Segundo a secretária municipal de Educação e Cultura, Iracilda Duarte, o objetivo é levar essa discussão para dentro da escola, independentemente da idade da criança, pois é uma luta que quanto mais cedo for discutida, melhores serão os resultados.

O autor do Projeto de Lei na Câmara Municipal que originou a sanção da lei, Caetano Neto da Luz, participou de alguns eventos e reafirmou  a importância da conscientização – “É de extrema importância que as escolas trabalhem o assunto com os alunos, levando o debate saudável, mostrando os riscos do envolvimento com as drogas”, disse o vereador.

A Pastora Ednéia proferiu palestra na Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves, Sargento Marcos Martins no Centro Educacional Construindo (Apae) e Paulo Ribeiro e Rafael Pereira na Escola Municipal de Música Vicente de Paula Fontoura.

O presidente da Câmara Municipal de Capinópolis também esteve presente no evento e salientou a importância do evento como essencial para a formação dos alunos.

Estudioso de temas ligados ao consumo de drogas e defensor da descriminalização, o neurocientista norte-americano Carl Hart afirma que o problema dos usuários de crack e cocaína no Brasil está fora de controle, como esteve nos Estados Unidos nos anos 1980. Uma verdadeira “guerra” contras as drogas foi travada em Capinópolis pelas Polícias Militar e Civil.


Comments are closed.