O comandante da Polícia Militar e promotor do Gaeco apresentam balanço parcial da operação da Operação TNT (Foto: Diogo Machado)
O comandante da Polícia Militar e promotor do Gaeco apresentam balanço parcial da operação da Operação TNT (Foto: Diogo Machado)

A Polícia Militar (PM) apresenta, na manhã quinta-feira (30), o balanço parcial da Operação TNT, feita com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Uberlândia (Gaeco) com o objetivo de coibir os crimes de roubo a ônibus e veículos em rodovias e explosões de caixa eletrônico. Pelo menos 14 pessoas já foram presas e houve a apreensão de três armas, equipamentos possivelmente usados em arrombamentos e produtos de roubos realizados pela quadrilha. Outras duas pessoas foram presas suspeitas de roubo a cargas.

Ao todos, estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão em Uberlândia e Ituiutaba. Cem policiais e 30 viaturas participam da ação. A operação foi deflagrada nesta quarta-feira (29) e nos próximos 10 dias o Gaeco Uberlândia espera concluir as investigações e apresentar o balanço final da operação e das apurações do caso.

Segundo a PM, alguns dos suspeitos teriam envolvimento com o assalto a um ônibus, no último dia 13, na rodovia BR-452, entre Uberlândia e Araxá, em que uma mulher morreu de infarto, após se assustar com a ação dos criminosos. Rosângela Aparecida Martins, de 54 anos, morreu após se assustar com um disparo de arma de fogo dentro do veículo e ter um infarto.

Continua após a publicidade

Correio de Uberlândia


Comments are closed.