CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – O “Desvioduto da previdência“, como está sendo chamado o escândalo de desvio de recursos do Instituto de Previdência do Município, está sendo investigado em um inquérito Civil aberto em 06 de Maio pelo Ministério Público.

Vereadores da Câmara Municipal de Capinópolis também querem que as investigações sejam feitas pelo Legislativo e entraram com requerimento na última segunda-feira (11) para instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os desvios. Os parlamentares requereram que uma auditoria seja efetuada no Instituto de Previdência.

A diretora da instituição, Eliene Pereira Nunes Barbosa, foi exonerada do cargo e segundo o Instituto de Previdência, cerca de R$ 14 Mil foram devolvidos pela ex-diretora.

Continua após a publicidade

As aplicações financeiras do Instituto de Previdência alcançam o montante de R$ 4.354.735,01 e R$ 89.755,10 em conta corrente.

O vereador Ivo Américo, que faz parte do conselho administrativo, afirmou não compactuar com tais atitudes ilícitas e repudiou as acusações durante pronunciamento na Câmara Municipal de Capinópolis na noite da última segunda-feira (11), afirmando inocência  – “É covardia o que estão fazendo comigo – Eu queria entender o por que o meu nome está envolvido no caso. Eu repudio essas pessoas que ficam de porta em porta levando a maldade… Vereador, nem se quisesse, teria como retirar dinheiro da previdência, pois não tem autonomia”, disse o vereador.

OUÇA O PRONUNCIAMENTO DO VEREADOR IVO AMÉRICO


Comments are closed.