Pouso forçado: família Huck vê morte de perto
Pouso forçado: família Huck vê morte de perto

A experiência de um piloto livrou um dos casais mais populares do País, Luciano Huck e Angélica, e seus filhos de uma tragédia ontem. O avião onde eles viajavam fez um pouso forçado em uma fazenda em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A principal hipótese do acidente é a falha na bomba de combustível. Angélica chegou ao hospital em uma maca, com suspeita de fratura no quadril. Já Huck feriu a vértebra e mostrou dificuldade de andar. Um dos filhos do casal reclamou de dores na cabeça e teve ferimentos no rosto. As babás tiveram menos danos.
Ontem, o casal e os filhos foram transferidos para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Eles foram levados de ambulância até a Base Aérea da capital, onde pegaram um avião.

O pouso forçado foi feito na Fazenda Palmeiras, a cerca de 20km do Centro da capital. Além do casal e dos três filhos (Eva, Benício e Joaquim), estavam na aeronave as duas babás Marcíleia Eunice Garcia e Francisca Clarice Canelo Mesquita, o piloto, Osmar Fratini, e o copiloto José Flávio de Souza Zanatto. Quatro carros de Bombeiros e duas ambulâncias do Samu foram prestar socorro. Com exceção do piloto – encaminhado de helicóptero a uma UPA -, os demais foram levados à Santa Casa de Campo Grande-MS. Eles passaram por exames de raio-X e tomografia e não foi detectada nenhuma situação grave.


Comments are closed.