(Esq) Paulo Amaral, Caetano Neto da Luz e Júnior
(Esq) Paulo Amaral, Caetano Neto da Luz e Júnior

CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) iniciou perfuração de poços artesianos como medita cautelar para evitar um possível desabastecimento de água ao Município de Capinópolis – A perfuração teve início no último sábado (23) de Maio e faz parte de uma sequência de medidas de prevenção à crise hídrica que assombra grande parte dos municípios do sudeste brasileiro.

A COPASA pretende atingir o “aquífero Guarani” durante a perfuração do poço, que na região, está há aproximadamente 400m de profundidade. A Cia. de Saneamento está preparada para perfurar poços de até 600m.

Vereador Caetano Neto
Vereador Caetano Neto

Um requerimento de autoria do vereador Caetano Neto solicitando a visita dos representantes da COPASA para tratar de uma possível crise de desabastecimento foi enviado em Fevereiro deste ano – Em 27 de Abril, os parlamentares da Câmara Municipal se reuniram e sabatinaram o  gerente distrital da COPASA, Francisco Fraietta e com o diretor local da Copasa, Edivaldo Salgado Diniz. Muitas solicitações foram efetuadas pelos Edis e soluções para garantir o abastecimento de água no Município foram elaboradas.

Continua após a publicidade

Uma lista com as solicitações elaboradas foi protocolada pelos vereadores Caetano Neto da Luz e Paulo Amaral na unidade da COPASA em Capinópolis – Os vereadores foram recebidos pelo secretário Júnior César de Araújo na tarde desta segunda-feira (25). As solicitações foram elaboradas pelos vereadores Caetano Neto, Paulo Amaral, Bernaldo Evaristo Cabral, José Valdemar, João Makhoul e Luciano Belchior.

Para o vereador Caetano Neto, as medidas apresentadas visam garantir que a comunidade não seja penalizada em períodos de seca – “A Câmara Municipal tem agido com seriedade na busca e implementação de soluções que evitem uma possível crise hídrica no município”, disse Caetano.

Segundo informações, a COPASA mantinha até pouco tempo, uma reserva de água que daria para abastecer Capinópolis durante duas semanas – Paulo Amaral, presidente da Câmara, busca soluções para a garantir uma melhor qualidade da água desde a década de 90 e grandes conquistas já foram adquiridas – “Antes, a população bebia água infectada com coliformes fecais e nossa luta garantiu qualidade da água. Hoje, enfrentamos outros problemas e a falta d´água é algo preocupante como podemos ver isso no estado de Minas e São Paulo”, disse Paulo Amaral.

“Ficamos felizes como início das obras por parte da Copasa e esperamos que outras medidas apresentadas também sejam implementadas em breve”, disse João Makhoul.

Veja o conteúdo da lista de solicitações:

1 – Agendamento de reunião com diretoria da Copasa, sede de Belo Horizonte (MG);

2 – Construção de elevatória em local estratégico;

3 – Construção de represa para armazenamento de água com garantias de abastecimento de no mínimo 6 (seis meses) em caso de colapso e falta de água no período seco (+ ou – 4 meses do ano);

4 – Perfurar poços artesianos em locais estratégicos da cidade com fito de garantir com grande vazão o abastecimento de água em caso de desabastecimento em possível período de seca prolongada;

5 – Perfurar e doar ao Município, poços artesianos na comunidade denominadas “Chácaras do Neguta” localizada próximo ao perímetro urbano do Município há cerca de dois (2) km, ou promover o prolongamento da rede de água potável até a referida comunidade;

6 – Recompor a mata ciliar nas margens ao longo dos locais de captação;

7 – Criar meios e dispositivos para coibir, fiscalizar e prevenir o despejo e ou aplicação irregular de agrotóxicos próximos as áreas de captação de água;

8 – Limpeza da Lagoa do Córrego dos Mangues e ao longo do córrego do Capim, que são os principais locais de coleta de abastecimento de água utilizado pela Copasa;

9 – Instalar válvula redutora de pressão de água onde a pressão é elevada e fornecer gratuitamente redutor de vazão de pressão a população com o fito de reduzir o consumo excessivo de água das torneiras visando diminuir os gastos de água;

10 – Executar projetos sociais para doações de caixa d´água a população de baixa renda;

11 – Revisão da lei do Convênio e do contrato e seus termos aditivos;

12 – Discutir e executar à obrigatoriedade de aplicação de 0,5% da arrecadação bruta da Copasa, na recuperação das nascentes, reflorestamentos, projetos de cunho social, entro outros;

13 – Fazer em conjunto com a Câmara Municipal vistoria e diagnósticos do atual sistema de água e futuro da rede de captação, coleta e distribuição da rede de esgoto e ponto de despejos;

14 – Estudar a possibilidade de implantar no Município de Capinópolis o projeto pioneiro em nossa região denominada “Plantando água Boa”;

15 – Informar periodicamente a este legislativo quantos e quais investimentos previstos ou em estudos para serem aplicados neste Município.

Reunião de vereadores com diretoria da Copasa
Reunião de vereadores com diretoria da Copasa

O Tudo em Dia questionou o diretor da unidade da COPASA em Capinópolis, Edivaldo Salgado Diniz, sobre a eficiência do novo poço artesiano nos períodos de seca – “Ainda não sabemos se um único poço artesiano pode suprir a demanda da comunidade, vai depender da vazão – Caso os técnicos acreditem ser necessário, um novo poço pode ser perfurado em pontos estratégicos”, disse Edivaldo.

Luciano Belchior e José Valdemar comemoram o início das obras por parte da Copasa.

Preocupado com uma possível falta de abastecimento de água em um futuro próximo, o vereador Cabral disse a Câmara tem feito seu papel de fiscalizar – “Nós, vereadores, temos o dever de fiscalizar e buscar medidas para garantir mais qualidade de vida à população. A aplicação das medidas apresentadas à Copasa garantirá o direito do cidadão em ter água de qualidade, sem racionamento”, disse Cabral.


Comments are closed.