Polícia Civil prende assaltantes que furtaram R$ 310 mil de banco
Polícia Civil prende assaltantes que furtaram R$ 310 mil de banco

Adair Silvino de Morais, de 33 anos, e Tiago de Moura, de 29, foram presos pela Polícia Civil por furtarem cerca de R$ 310 mil reais de uma agência do banco Santander localizada no bairro de Campinas. Os dois foram pegos no Aeroporto Santa Genoveva no momento em que pretendiam embarcar para Vitória (ES). Lá eles pretendiam praticar novos crimes.
No último fim de semana, os bandidos além de furtar no Santander em Campinas, também tentaram levar dinheiro de uma agência do Banco do Brasil em Jaraguá e de uma unidade do Itaú, na Avenida Portugal no Setor Marista em Goiânia. Nestes dois locais sem sucesso. Ambos foram apresentados na Delegacia de Investigações Criminais (DEIC), no dia 26 de maio de 2015.
Ferramentas especializadas

Para furtar as agências, os criminosos utilizavam equipamentos como: serra elétrica, maçaricos. Os instrumentos custavam caro, entre R$ 15 e 25 mil. Utilizavam uma técnica chamada Furo Técnico, em que o caixa eletrônico é aberto, mas praticamente não é danificado.
“Este tipo de crime, dada a especialidade e o grande investimento que precisa ser feito, já que o equipamento é muito caro, geralmente são pessoas de maior poder aquisitivo. Há a necessidade de ter uma técnica muito apurada para fazer este tipo de crime. Um deles nos contou que a modalidade é a de Furo Técnico, usa maçarico e furadeira eletromagnética, ambos bem especializados no tipo de crime que fazem”, explica o chefe do Grupo Antirroubo a Banco da DEIC, delegado Alex Vasconcelos.
Os bandidos são empresários de cidade de Joinville (SC). Adair é dono de uma loja de autopeças e Tiago é proprietário de uma revenda de veículos. Eles alegaram que há uma crise no mercado e por isso decidiram praticar furtos. No entanto, já são conhecidos pela polícia Brasil afora. Há cerca de 15 dias furtaram um banco em Brasília (DF).
Estratégias

Para tentar levar o dinheiro do Santander, os bandidos foram na agência por três vezes. Em uma das oportunidades chegaram até mesmo a levar a sirene do alarme.
“Eles chegaram a Goiânia na quarta feira passada, momento em que passara a monitorar várias agências bancárias, empreitaram contra três agências, tendo êxito em uma delas. Segundo um dos elementos ele estaria levando parte do sistema de alarme da agência para análise de uma futura prática criminosa”, destaca Alex Vasconcelos.
Os dois criminosos serão indiciados por furto qualificado. Os dois já tinham várias passagens pelo mesmo tipo de crime.
Texto: Diário de Goiás

Continua após a publicidade

Foto: Diário de Goiás


Comments are closed.