O inquérito do motorista da carreta bitrem que causou um acidente na BR-497, no dia 15 de maio, onde sete trabalhadores morreram e outros sete ficaram feridos, foi concluído e ele será indiciado por homicídio culposo em concurso formal (quando uma única conduta tem mais de um resultado, no caso, sete mortos) e por ter evadido do local acidente. Segundo o delegado da Polícia Civil e responsável pelo caso, Marcelo Gonçalves Franco de Oliveira, o autor, que tem 54 anos, pode ficar preso de quatro a oito anos. O motorista continua preso no presídio Jacy de Assis.

O acidente que envolveu duas kombis e um bitrem, a cerca de 30km de Uberlândia, aconteceu no trecho que liga Uberlândia à cidade de Prata. As vítimas tinham saído do trabalho em uma granja a aproximadamente 20 km do local do acidente.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o veículo de carga, que transportava cerca de 50t de cana, saiu da estrada vicinal e cruzou a pista da rodovia. Nesse momento duas kombis com 23 trabalhadores, de um comboio de três automóveis, bateram nos reboques.

Continua após a publicidade

Os trabalhadores faziam a pega de frangos na granja e viajariam aproximadamente 150 km para voltar para Monte Carmelo, que é onde estão as famílias dos 23 envolvidos no acidente. O motorista do bitrem trabalha para uma empresa da cidade de Passos (MG). Houve o desvio do trânsito da rodovia para estradas vicinais, o que causou congestionamento.


Comments are closed.