Em projeto pioneiro, Curitiba envia teste de HIV pelo correio

kit chega pelo Correio
kit chega pelo Correio

Em um projeto-piloto para facilitar o diagnóstico e o tratamento da Aids, Curitiba começou a oferecer testes de HIV pela internet.

Voltado à população mais vulnerável à doença –homens que fazem sexo com homens–, o projeto pretende melhorar o diagnóstico e o tratamento tardios, considerados hoje a maior causa de mortes por Aids no país.

Após solicitar o kit pela internet, o interessado o recebe pelo correio ou pode retirá-lo pessoalmente. Ele faz o teste com saliva e recebe o resultado na hora. Depois, deve informá-lo no site.

“A Aids ainda é uma doença com estigma. O teste eletrônico dá mais privacidade”, diz a pesquisadora Marly Cruz, da ENSP-Fiocruz, parceira do projeto com o Ministério da Saúde, a ONG Dignidade, a UFPR e a Unaids.

Em caso de resultado positivo, o paciente recebe pela internet uma guia de encaminhamento para um serviço especializado, onde fará outros exames para confirmar o resultado e iniciará o tratamento. Essa ponte entre diagnóstico e tratamento é o “pulo do gato” da ação.

Para garantir que o paciente vá comparecer às consultas, uma pessoa ligada à ONG Dignidade o monitora por até três meses. Também fica à disposição para tirar dúvidas e identifica eventuais falhas.

Os resultados do projeto-piloto ainda estão em avaliação. O teste virtual já foi feito por mil pessoas, das quais 11 foram diagnosticadas com o HIV. No futuro, o projeto poderá ser expandido para outros grupos de pacientes.

Para Mário Scheffer, especialista em saúde pública da USP, novidades no diagnóstico e tratamento são bem-vindas, dado o desafio da epidemia. Ele recomenda, porém, que a iniciativa seja avaliada antes de ser replicada, principalmente devido ao risco de delegar o diagnóstico –que deveria estar a cargo da rede pública de saúde– aos pacientes e a instituições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Homem denuncia o próprio filho à polícia após encontrar porção de maconha

Ação trabalhista põe frigorífico Boi Bravo em leilão milionário