Novos gestores da “Massa Falida” são autorizados a movimentar dinheiro de contas correntes

Tudo em Dia

A nova gestora da “Massa Falida”, X Invest Assessoria Empresarial, foi autorizada a efetuar movimentação financeira de contas correntes existentes no banco Bradesco e Itaú – A decisão foi do Juiz Kleber Borba Rocha, atualmente responsável pelo processo de falência do Grupo João Lyra.

“determino a expedição de alvará/ofício em seu favor, autorizando-o a movimentá-la, independentemente do atendimento de qualquer exigência da instituição bancária, pelo prazo de 15 (quinze) dias, o que tem por objetivo resguardar, de forma imediata, o patrimônio e os interesses da Massa Falida”.

O processo está paralisado desde que o juiz Mauro Baldini foi afastado temporariamente do caso, em Fevereiro deste ano – Em Maio, Mauro Baldini foi afastado definitivamente do caso de falência, decepcionando a classe política, empresários e principalmente a população de Capinópolis  e da região do Pontal do Triângulo, que lamentaram a decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL).

O gestor judicial da  X Invest Assessoria Empresarial solicitou e o juiz Kleber Borba Rocha irá ouvir o comitê de credores para decidir sobre a venda e recebimento de cana, entre outras questões.

A  X Invest Assessoria Empresarial foi nomeada após a renúncia do Administrador Judicial (Carlos Franco) e do Gestor Judicial (Felipe Olegário) que administravam a “Massa Falida”.

 

A dívida trabalhista do Grupo João Lyra ultrapassa os R$ 200 Milhões – A dívida com o Município de Capinópolis ultrapassa os R$ 4 Milhões e as esperanças de uma solução rápida do caso vai ficando cada vez mais minada. Em Janeiro de 2015, uma comitiva foi à Coruripe e acreditava que o processo de venda fosse concluído ainda no primeiro semestre de 2015, mas não contavam com o “força política” e financeiro do usineiro “João Lyra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial atira e desfigura rosto de bandido durante assalto a ônibus na BR-365

Polícia Civil investiga a morte de três travestis em Uberaba