Polícia Civil investiga a morte de três travestis em Uberaba

UBERABA, TRIÂNGULO MINEIRO – A Polícia Civil em Uberaba está investigando a morte de três travestis em Uberaba. O primeiro assassinato foi o de Antônio Carlos dos Santos, na época com 50 anos, conhecido como “Tony Gretchen”, morto a tiros de pistola 9mm em 25 de janeiro de 2014, quando fazia ponto na avenida Coronel Joaquim de Oliveira Prata. O segundo é Ailson Sousa da Silva, 20, conhecido como “Luana”, que morreu em 23 de abril passado, depois de supostamente ter injetado silicone industrial nas nádegas.

Este teve o corpo transladado para o estado do Acre por familiares, onde foi sepultado. E o terceiro, Arnoldo da Silva Macedo, 31, conhecido como “Kely”, foi esfaqueado no último dia 9 e sangrou até a morte em uma das ruas do Parque São Geraldo, sendo que seu corpo foi transladado para Manaus, onde foi enterrado. Não se sabe se as mortes possuem ligação, mas as três vítimas conheciam uma pessoa que está sendo apontada por travestis por estar exigindo dinheiro para “dar segurança e liberar pontos para prostituição e tráfico de drogas”.

O travesti, que veio da capital paulista, se diz dono dos pontos de prostituição, principalmente das avenidas Deputado José Marcus Cherém e Coronel Joaquim de Oliveira Prata. Profissionais do sexo que falaram com a coluna e imploram pelo anonimato, pois temem ser assassinados, alegam que o travesti paulista tem um “marido” que funciona como “leão de chácara”.

É ele quem intimida, mostrando pistola (arma de fogo). Esse mesmo travesti estaria também aplicando silicone industrial e cobrando e, em alguns casos, confiscando dinheiro dos demais.

JM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Novos gestores da “Massa Falida” são autorizados a movimentar dinheiro de contas correntes

Registro fotográfico profissional auxilia comprovação de projetos