Radialista é morto durante programa ao vivo no litoral do Ceará

Gleydson Carvalho
Gleydson Carvalho

Um radialista foi morto enquanto apresentava seu programa ao vivo, no município de Camocim, distante 271,46 quilômetros  de Fortaleza. Segundo a Polícia, dois homens chegaram de moto na emissora, renderam a recepcionista e efetuaram dois disparos contra a cabeça do locutor.

De acordo com informações da 3ª Companhia do 3º Batalhão da Polícia Militar, Gleydson Carvalho estava recebendo ameaças de morte pelo Facebook. O radialista era proprietário da Rádio Liberdade 90,3. Ele apresentava o programa diariamente no horário de 12h às 14h. com assuntos variados.

A Polícia trabalha com a suspeita do crime ter motivações políticas. No perfil do locutor, ouvintes e moradores da região lametaram a morte do comunicador. Ele era conhecido no município por “O Amigão”.

Equipes de Força Tática de Apoio (FTA) e do Comando Tático Rural (Cotar) estão na região em busca dos suspeitos.

Radialista morto em Brejo Santo

Em março de 2014, o radialista Patrício Oliveira, 39, foi morto a tiros em Brejo Santo, a 501 Km de Fortaleza. O comunicador tinha acabado de sair da rádio Sul Cearense AM, onde trabalhava como repórter policial, quando foi surpreendido por um homem em uma motocicleta a poucos metros da Igreja Matriz de Brejo Santo. Uma mulher que estava na garupa da moto pilotada pela vítima também se feriu e está internada no Hospital Geral de Brejo Santo.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Acusado de tentar matar delegado em Uberlândia é condenado

Começa nesta segunda vacinação antirrábica em Capinópolis