João Lyra apresenta conformidade com a venda ou arrendamento de usinas do Grupo JL

 O ofício foi assinado pelo próprio João José Pereira Lyra e datado no dia 11 de Agosto e entregue ao Juiz Kleber Borba, da 1º Vara da Comarca de Coruripe (AL).
O ofício foi assinado pelo próprio João José Pereira Lyra e datado no dia 11 de Agosto e entregue ao Juiz Kleber Borba, da 1º Vara da Comarca de Coruripe (AL).

CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – O empresário e ex-deputado João Lyra apresentou  um ofício de anuência com a venda e/ou arrendamento das usinas do Grupo JL – O falido grupo tem unidades industriais em Alagoas e Minas Gerais – Vale do Paranaíba e Trialcool estão instaladas no Pontal do Triângulo Mineiro, Capinópolis e Canápolis respectivamente.

 O ofício foi assinado pelo próprio João José Pereira Lyra e datado no dia 11 de Agosto e entregue ao Juiz Kleber Borba, da 1º Vara da Comarca de Coruripe (AL).

João Lyra afirma que não haverá interposição com relação a tomada de decisão por parte do magistrado – “Não obstante o entendimento diverso ao de Vossa Excelência, não haverá interposição de quaisquer recursos contra a decisão em referência, tendo em vistas a consciência de que, neste momento, importa dar celeridade ao processo falimentar, tratando toda e qualquer outra questão por vias outras admitidas pela legislação pátria”, afirmou o usineiro no ofício.

João Lyra afirma ainda que não irá embargar o processo de venda das usinas instaladas em território mineiro – “Por fim, motivo maior desta manifestação, apresento minha anuência pessoal com a venda de ativos da Laginha Agroindustrial S/A., localizados no Sudeste do País, para fazer frente ao enorme passivo trabalhista da Massa [falida]. Da mesma forma, apresento minha anuência pessoal aos esforços para arrendar as unidades industriais, que em Alagoas ou Minas Gerais, com o propósito de manter valorizados os ativos da empresa, bem como possibilitar renda necessária à manutenção da Massa [falida] e pagamentos dos credores, deixando  clara minha posição no sentido de que, havendo venda e/ou arrendamento de ativos, devem todos os créditos apurados serem dirigidos rigorosamente e primordialmente ao pagamento de milhares de trabalhadores…”, destacou João Lyra.

A notícia foi bastante comemorada em Capinópolis – Os vereadores Cleidimar Zanotto e Caetano Neto da Luz, fizeram questão de citar o ofício na última reunião da Câmara Municipal realizada na última segunda-feira (18) – Os vereadores tem demonstrado grande preocupação com a atual situação do Município de Capinópolis.

Várias empresas e grupos estão interessados no arrendamento das unidades sucroalcooleiras do grupo João Lyra instaladas no Pontal do Triângulo Mineiro – O processo de arrendamento ou venda deve ocorrer em breve.

7 Comments

comente e responda
  1. Viva, essa notiçia e muito boa .
    Tem muitas familias sofrendo por falta de de oferta de emp
    rego.

  2. volta usina dá trabalho aos pobres pai de familia faz um exames e passe na peneira aqueles que estão envadindo não de mais neichance de trabalhar chamem os homems de bem para trabalhar

  3. o grupo tem que volta a da trabalho aos pobre e bota os vagabudo dos invasores para correr sem terra e visar os extrabalhadores ve que estao ivadindo e nao a ceitar mais eles trabalhar na empresa

  4. So assim canapolis volta ser como antes,o povo estao indo embora da cidade ,ta abandonada canapolis,obrigada aos vereadores de capinopolis

  5. se deus quiser vai dar certo essa venda da usina precisamos voltar pra mais perto de casa eumesmo tive que ir pra bahia kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual terá evento em Capinópolis

Em Morrinhos, operação “Ostentação” prende suspeitos de roubos